Como ser jovem

Rafael Barion

30 de abril de 2010 | 17h48

duendes_500

Garotos que nunca tinham atuado antes têm sido os melhores atores dos filmes brasileiros recentes. É o caso de Francisco Miguez e Gabriela Rocha, de As Melhores Coisas do Mundo, e também de Henrique Larré e Samuel Reginatto (foto), de Os Famosos e os Duendes da Morte, que se manteve em cartaz por mais esta semana.

O filme de Esmir Filho deve muito a Paranoid Park, de Gus van Sant. E quem está atento às novidades do cinema mundial pode sentir ares do tailandês Apichatpong Weerasethakul e do português Miguel Gomes aqui e ali.

Mas Esmir usa essas referências para contar uma história que você nunca viu no cinema – como ser jovem do interior (do sul) do país. As duas coisas (as referências e o tema) o tornam bastante único. Veja depois de As Melhores Coisas do Mundo e você vai experimentar duas formas de fazer cinema – e de ser adolescente. (Rafael Barion)