Começar de novo

Estadão

17 de junho de 2010 | 21h19

julieta 1_400

Cartas para Julieta parece, à primeira vista, mais um daqueles romances clichês do cinema. Em parte, ele realmente é. Mas o filme, dirigido por Gary Winick (de ‘Noivas em Guerra’), traz uma mensagem boa e reconfortante. Além disso, o drama do romance é neutralizado pelas risadas que Gael Garcia Bernal provoca, em uma atuação inspirada.

O romance clichê da personagem Sophie (interpretada por Amanda Seyfried, a Sophie de ‘Mamma Mia!’, olhe só) fica em segundo plano para dar espaço à vida amorosa de Claire (Vanessa Redgrave), uma senhora que precisa reencontrar seu grande amor – com cinquenta anos de atraso. Através da história de Claire, o filme mostra ao espectador que não é preciso ser jovem para começar uma nova vida.

julieta 3_400

E Vanessa Redgrave sabe muito bem disso. A história da personagem Claire assemelha-se à sua. Vanessa foi casada com o diretor Tony Richardson, com quem teve duas filhas. Em 1967, porém, ela conheceu o ator italiano Franco Nero. Eles se apaixonaram e se casaram. Nero também participa de ‘Cartas para Julieta’ e interpreta Lorenzo, o antigo e verdadeiro amor de Claire.

Mas, infelizmente, Vanessa Redgrave não teve apenas felicidades após seu segundo casamento. ‘Cartas para Julieta’ é o primeiro trabalho da atriz, após a morte de sua filha, Natasha Richardson. Ela faleceu em março de 2009, quando se envolveu em um acidente de esqui, em Quebec, Canadá. Natasha acompanhava seu marido, o ator Liam Neeson, nas gravações de ‘O Preço da Traição’.

Talvez seja por isso que ‘Cartas para Julieta’ é capaz de emocionar os espectadores: Vanessa Redgrave sabe que nunca é tarde para recomeçar. (Luiza Pereira)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: