Manual para assistir a Sex and the City 2

Estadão

28 de maio de 2010 | 08h00

Sex and the City 2

Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda não são mais as garotinhas de 12 anos atrás, quando estreava nos Estados Unidos a série feminina de mais sucesso de todos os tempos. Na verdade, olhando bem, elas estão mais para peruas ricas do que as modernas e descoladas profissionais liberais da época do seriado. Desde a chegada do primeiro filme Sex and the City, em 2008, o caráter contestador da série, que colocava em pauta assuntos que geravam grande identificação com as fãs, ficou meio apagado. Em seu lugar, tomaram a cena figurinos extravagantes e o físico enxuto das personagens já quarentonas, de dar inveja a qualquer espectador mais sedentário segurando um saco de pipoca.

É claro que as reflexões ainda existem. Em Sex and the City 2, Carrie (Sarah Jessica Parker) vive seu segundo ano de casada e as coisas já estão tomando os rumos de um relacionamento tradicional: TV de plasma de presente de aniversário, delivery para jantar, dias inteiros esticados no sofá… até que chega o clímax: Mr. Big propõe que eles passem dois dias por semana separados para apimentar a relação. A workaholic Miranda (Cynthia Nixon), por sua vez, está sufocada com um novo chefe que não lhe dá o mínimo valor e decide largar o emprego para ter mais tempo para a família. Charlotte (Kristin Davis), que sempre achou que nasceu para ser mãe, chora sozinha na despensa da cozinha por não aguentar mais o dia a dia de dona de casa ao lado de duas crianças e uma babá gostosona. Em todo esse contexto, Samantha (Kim Cattrall) anuncia que as quatro amigas vão viajar à “nova Dubai dos Emirados Árabes”, Abu Dhabi. E é lá que grande parte das filmagens acontece.

Sex and the City 2

O filme é feito para dois tipos de público: fãs incondicionais da série, que estão de luto desde o fim da sexta temporada em 22 de fevereiro de 2004 ou gente apaixonada por moda. Se você se enquadra em um dos dois grupos – ou em ambos, como eu – vai amar Sex and the City 2. Afinal de contas, onde mais você veria Sarah Jessica Parker descer do carro com uma sandália rosa de salto altíssimo, uma regata J’adore da Dior e uma saia longa lilás e bufante para fazer compras em um mercadinho de temperos à tarde?

Sex and the City 2

O figurino de Patricia Field – veterana da época do seriado – chega a arrancar gargalhadas da plateia em vários momentos. A gente sabe que todo corte temporal de cena vai acabar com novos looks trabalhadíssimos e, em grande parte, com modelitos árabes. Não dá para deixar de pensar que ninguém se veste daquele jeito na vida real, mas o segredo é não se importar com isso e curtir cada detalhe dos looks, que eu considero inspiradores mesmo em sua extravagância. Quando Miranda resolve fazer uma surpresa para as quatro amigas e armar um passeio de camelos, pede para o mordomo comprar trajes adequados na Dior. Quando achamos que vêm calças jeans, tênis ou botas de montarias – mesmo que caras ou superestilizadas – elas aparecem com véus e vestidos de seda coloridos, calças leggings e sandalinhas de dedo. Completamente inadequadas e deslumbrantes.

Sex and the City 2

Assistir ao filme é, então, passar duas horas muito agradáveis vendo gente bonita, roupas maravilhosas e cenários paradisíacos. Melhor ainda, então, se acompanhado de várias amigas igualmente interessadas pelas histórias de Carrie e suas centenas de pares de Manolos e Louboutins. Se for para viver a experiência completa, faça como eu. Saia do filme e almoce em um restaurante árabe – se possível, tomando uma tacinha de champanhe, por que não? E passeie pelo shopping ou rua chique de sua cidade, olhando atentamente as vitrines da Louis Vuitton, Dolce & Gabbana e Marc Jacobs. Você vai se sentir próxima das suas personagens favoritas como nunca esteve antes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: