Tendência: Aliméticos

Estadão

05 de maio de 2010 | 17h52

Alimético. Aprenda: a palavra é amálgama de alimento e cosmético. Aliméticos são megatendência; o resultado da matemática entre alimentos funcionais e design de alimentos. O mercado de ‘beauty foods’ está em ascensão. De acordo com a agência de pesquisas Mintel, a venda de aliméticos, como bem traduziu Cristiana Arcangeli, cresceu 806% nos últimos 4 anos.

A novidade? em breve em drogarias e supermercados, você vai encontrar beauty candies e beauty drinks da Beuaty’in.

Ontem conversei com Cristiana sobre a Beauty’in, seu novo negócio. O  objetivo? faturar R$ 30 milhões em um ano. O investimento foi de R$ 10mi.

Você estava em quarentena pela venda da Éh ao Hipermarcas e volta ao mercado com os doces-não-doces (já que são zero açúcar) de beleza. Quando teve o clique para entrar nesse nicho?
Ainda estou em quarentena no setor de cabelos. Viajei para o Japão e vi a loucura das orientais por beauty candies e beauty drinks, que são balinhas e bebidas energizantes que têm na fórmula antioxidantes, relaxantes e colágeno. O benefício é tratar e embelezar o corpo de dentro para fora. Achei genial e montei Beauty’in.

Sobre seu beauty candy…
A Beauty Candy é feita com base de colágeno hidrolisado, que fornece proteínas precursoras das fibras elásticas, com a absorção de aminoácidos adequados para a sua formação. E, por apresentar zero açúcar, pode ser consumida no intervalo das refeições, como um cuidado adicional à beleza. São quatro sabores, todos com diferentes benefícios, que vão trazer a beleza para uma nova dimensão. Lembra dos gummy bears? As balas são no formato de miniurso.

 
Dermatos e nutricionistas dizem que consumir colágeno não garante a produção de colágeno, já que uma vez digerido é transformado em outras proteínas. Eu, por via das dúvidas, como balas de colágeno formuladas. Mas efeito… garanto que enganam a fome. O que diz sobre a polêmica?
Os resultados são comprovados pelos centros de pesquisa dos fornecedores da Beauty’in®, renomadas empresas nacionais e internacionais e laboratórios de pesquisa em eficácia clínica da Europa e Ásia, de acordo com regras.
 

Onde foram feitas as fórmulas?
Os ativos vitamínicos foram desenvolvidos pela holandesa DSM.

O que contêm?
Nas fórmulas há vitaminas A, B, C e E, selênio, extrato de algas marinhas, frutas vermelhas, minerais e taurina.
Como funcionam os drinks?
Há os relaxantes e estimulantes, cujo efeito é imediato. Nos beauty drink® estimulantes há, por exemplo, vitaminas do complexo B, que atuam nas reações do metabolismo energético, extraindo energia de carboidratos, proteínas e gorduras. Depois de correr, dançar, malhar e sonhar, beauty drink, para hidratar corpo e alma! E há drinks que têm efeito a longo prazo, como os de colágeno. Dentro das garrafas há simplesmente água mineral Serra do Japi. O ativo está dentro de uma capinha, uma ‘twist cap’. Ao girar a tampa, cai na água um pó de frutas orgânicas, vitaminas, proteínas e minerais, com zero conservante, zero gordura e zero açúcar. A água dessa fonte tem baixa quantidade de sódio (2,80) e a extração é feita em Área de Preservação Ambiental em Jundiaí. A cada período de extração, é feito um cálculo matemático que garante a reposição da reserva. Isso cria vínculo respeitoso e sustentável com o meio ambiente.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: