Vila Maria homenageia a Coreia e Nenê canta a igualdade

Estadão

11 de junho de 2012 | 18h55

Duas das mais tradicionais escolas de samba paulistanas lançaram enredos para o carnaval 2013 em meio a festas diferentes em formato e tamanho, mas de igual  repercussão quanto a seus conteúdos em busca de grande apresentação no próximo  Reinado de Momo. O Blog do Candinho acompanhou as duas festas, no último final de semana.

A Unidos de Vila Maria terá como tema os 50 anos da imigração coreana no Brasil, enquanto a Nenê de Vila Matilde  defenderá o tema Da Revolta dos  Búzios à Atualidade, Nenê Canta a Igualdade.

Homenagem à Coreia do Sul

A escola da zona norte fez o lançamento da homenagem que prestará à Coreia do Sul com a assinatura do protocolo de intenções na sede da Associação dos Coreanos no Brasil, no Cambuci, região central de São Paulo. Na ocasião, foi realizado um show de samba com a presença de ritmistas e lindas mulatas da escola presidida por Paulo Sergio Ferreira, o Serginho. Na  sequencia, houve demonstração de arte coreana com a presença de percussionistas  e de um coral com homens e mulheres representantes da colônia, da associação  presidida por Back Soo Lee.

Após as apresentações, os presidentes das duas entidades discursaram e assinaram o protocolo de intenções no qual se comprometeram a realizar o próximo desfile da agremiação no Anhembi. Paulo Sergio Ferreira agradeceu aos coreanos pela abertura da sede da associação à sua escola  e pela confiança depositada na Unidos de Vila Maria.

Concurso via internet e viagem à Coreia do Sul

O presidente da Associação dos Coreanos Back Soo Lee  salientou ter definido a Vila Maria para materializar essa  homenagem com base no trabalho apresentado pela escola em 2008, quando o tema levado ao sambódromo foi o centenário da imigração japonesa no Brasil.

Para colaborar com o enredo a ser desenvolvido pela Vila Maria, ainda segundo o presidente, será feito um concurso mundial via internet para a obtenção de ideias que possam ser úteis na elaboração final do tema que terá à frente o carnavalesco Chico Espinosa. Em companhia de um grupo de trabalho da Vila Maria, ele deverá viajar para a Coreia do Sul  a fim de pesquisar os usos e costumes dos  coreanos para aplicá-los no carnaval da entidade.

Um pouco de história, costume e economia

Com 5 mil anos, a Coreia do Sul é um país que mistura tradição e modernidade. É o país da siderurgia, do automobilismo, da tradição, da tecnologia, do sagrado, da internet e é uma das maiores economias do mundo.

Em 2013, a imigração coreana completa 50 anos no Brasil  e a Verde Azul e Branco da zona norte mostrará como a gigantesca e forte colônia produziu e produz uma mistura cultural que cresce a cada dia. 

A gastronomia que apimenta nosso paladar, o esporte que brilha e nos fascina e a moda são temas que estarão presentes no desfile sobre a Coreia do Sul.

A festa terá sequência na Vila Maria

 A festa de lançamento do enredo em homenagem aos coreanos no Brasil terá sequencia no próximo dia 30 de junho, a partir das 13horas, quando será realizada uma feijoada na quadra da Unidos da Vila Maria – Rua Cabo João Monteiro da Rocha, 447, Jardim Japão, zona norte de São Paulo –  reunindo os componentes da escola de samba e da Associação dos Coreanos no Brasil, além de convidados especiais.

Na oportunidade, serão apresentados o nome definitivo do enredo e a marca, bem como  as novas contratações da Vila Maria para o Carnaval 2013, sendo uma delas o novo mestre de bateria e, segundo o presidente Serginho, provavelmente também o novo intérprete do samba-enredo. As atrações musicais da feijoada serão as seguintes: Reinaldo, Almirzinho, Grupo Eminente, DJs Mistura Fina e Bateria Unidos de Vila Maria. Mais informações 2981-3154 ouwww.unidosdevilamaria.com.br

 

NENÊ CANTA A IGUALDADE

Em seu retorno ao Grupo Especial da Liga, a escola de samba da zona leste vai abordar a Revolta dos Búzios  que, na visão da Nenê, é um importante capitulo da história do Brasil na busca pela igualdade nas suas mais variadas facetas: salarial, diversidade sexual, raças, oportunidades e muitas outras questões sociais.

Revolta dos Búzios

Este episódio da história do Brasil, também conhecido como a Revolta dos Alfaiates, ocorreu na segunda metade do Século 18 e foi marcado por profundas transformações que assinalam a crise do antigo regime europeu e de seu desdobramento na América, o antigo sistema colonial. Os princípios Iluministas e a Independência dos Estados Unidos já tinham influenciado naquela época  a Inconfidência Mineira em 1789 liderada por Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Na Bahia,  as precárias condições de vida do povo provocou uma série de motins e ações extremadas dos setores mais pobres da população que, em 1797, promoveu vários saques em estabelecimentos comerciais portugueses de Salvador, ficando este movimento conhecido como A Revolução  dos Búzios.

Maurício Pestana

 A proposta do tema partiu do publicitário, cartunista, escritor e roteirista Maurício Pestana, morador da zona leste. O carnavalesco Eduardo Caetano, que encabeça a Comissão de Carnaval ao lado de destacadas figuras como Betinho, Marcio Telles, Rafael e Magu é quem terá a missão de colocar em prática os ideais contidos na proposta em busca da igualdade  na nossa sociedade.

Governo da Bahia como parceiro

A Águia Guerreira da zona leste terá como forte parceria no carnaval 2013 o Governo da Bahia, uma vez que a Revolta dos Búzios teve como cenárioo território  baiano. O Grupo Olodum será parceiro nessa empreitada. O presidente Mantega, quando do lançamento do enredo na quadra da entidade – Rua Julio Rinaldi s/n, Vila Salete – destacou ser uma honra imensa receber o Olodum na quadra da Nenê, por se tratar de uma instituição emblemática que cuida da cultura, da história do povo brasileiro. O presidente do Olodum, João Jorge Santos Diniz, destacou já haver a Águia Guerreira  recebido a entidade baiana  quando seu fundador Alberto Alves da Silva, o Seu Nenê, estava em vida.

Diva da bateria

Na festa de lançamento do enredo da Nenê de Vila Matilde, quem também foi destaque foi a modelo Adriana  Bombom, a Diva da Bateria 2013. Bom-Bom destacou ao Blog do Candinho ter sido a Nenê sua primeira Escola de Samba em São Paulo, há cerca de 20 anos, quando esteve à frente da bateria da agremiação Azul e Branco da zona leste. Ela diz que agora voltou com a disposição de ficar definitivamente como integrante da escola, a menos que não a deixem permanecer na entidade, finalizou Bom-Bom.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.