O caipira Mazzaropi, o astro da Tucuruvi 2013

Estadão

10 de setembro de 2012 | 22h29

O Carnavalesco Wagner Santos da Acadêmicos do Tucuruvi falou ao blog sobre o enredo “Mazzaropi: O adorável caipira. 100 anos de alegria!”. A ideia do Mazzaropi é simples, disse Wagner. “O enredo vai ser simples, como era simples o Amacio Mazzaropi, uma pessoa simples, uma pessoa do povo, é desta forma que a Acadêmicos do Tucuruvi estará passando este enredo com características bem populares com propósito bem simples , bem ingênuos como eram os filmes de Mazzaropi.”

O caipira na cidade grande
A Acadêmicos do Tucuruvi retratará o interior de São Paulo, numa época que São Paulo crescia, o progresso chegava e o caipira vinha para a cidade porque a cidade grande se expandia, e será desta forma que nós vamos retratar nosso enredo no desfile da madrugada do sábado dia 9 de fevereiro para domingo quando a agremiação do Tucuruvi será a penúltima escola a desfilar no sambódromo do Anhembi completou o Carnavalesco.

Alas como se fossem filmes
As alas da escola vão representar todas as obras cinematográficas de Mazzaropi, as alas serão todas com títulos de filmes de Mazzaropi. A escola estará satirizando estes títulos, colocando em prática tudo isto de uma forma ingênua, alegre e bem irreverente como eram os filmes de Mazzaropi.

Os filmes de Mazzaropi
Sai da Frente (1952) Nadando em Dinheiro (1952) Candinho (1954) A Carrocinha (1955) Fuzileiro do Amor (1956) O Gato da Madame(1956) Chico Fumaça (1956) O Noivo da Girafa(1957) Chofer de Praça(1958) Jeca Tatu (1959) As Aventuras de Pedro Malasartes (1959) Zé do Periquito(1960) Tristeza do Jeca(1961) O Vendedor de Linguiça(1961) Casinha Pequenina (1962) O Lamparina(1963 O Puritano da Rua Augusta (1965) O Corintiano(1966) O Jeca e a Freira (1967) No Paraiso das Solteironas (1969)Uma Pistola para Dieca (1969) Betão Ronca Ferro (1971) O Grande Xerife (1972) Um Caipira em Bariloche(1973) Portugal…Minha Saudade (1974) O Jeca Macumbeiro(1975) Jeca Contra o Capeta(1976) Jecão, um Fofoqueiro no Céu(1977) O Jeca e seu Filho Preto(1978) A Banda das Velhas Virgens (1979) O Jeca e a Égua Milagrosa(1980). Maria Tomba Homem (não concluído).

Carros alegóricos
Os carros alegóricos vão retratar os setores artísticos pelos quais Mazzaropi passou que são exatamente cinco setores: ” Vamos começar com o Circo, passar pelo Teatro, pelo Rádio e Televisão e terminar com a maior obra cinematográfica de Mazzaropi que foi o Jeca Tatu” disse Wagner Santos.

Taubaté na tela grande
Será feita uma homenagem geral a cidade de Taubaté, no Vale do Paraíba no interior do Estado de São Paulo. Taubaté estará presente em todo momento no enredo da Acadêmicos do Tucuruvi, porque lá é que foram filmadas as obras de Mazzaropi, lá que o artista construiu seu estúdio de gravações a PAM – FILMES e é desta forma que a cidade de Taubaté será homenageada, disse o carnavalesco.

Povo contente e feliz
O povo de Taubaté está envolvido e muito contente e feliz com a homenagem e principalmente o cinema nacional, pois Amácio Mazzaropi foi um dos grandes propulsores do cinema brasileiro. Foi o único cineasta de sua época neste país que conseguiu dar certo comentou o responsável por desenvolver o desfile da Acadêmicos do Tucuruvi.

Tempos difíceis
Na época de Mazzaropi era muito complicado fazer filme no Brasil. Naquele tempo se precisava de muita mão de obra estrangeira que era muito cara. Aqui não se tinha profissional qualificado para desenvolver este tipo de trabalho, então o Mazzaropi conseguiu isto com simplicidade, foi uma pessoa de muita importância cultural para nosso país. Até me surpreende não haver um movimento cultural sobre Mazzaropi nas emissoras brasileiras como a TV Globo e até mesmo por parte do Cinema Nacional, por ter sido uma pessoa que levou avante o nosso Cinema disse o Carnavalesco da Tucuruvi.

Simplicidade e luxo da Tucuruvi
As fantasias e alegorias da escola já estão criadas e neste momento a Tucuruvi trabalha no desenvolvimento da produção. Nos carros alegóricos a equipe de Parintins do interior do estado do Amazonas já está trabalhando e este ano disse Wagner, nossa proposta não será o luxo, mas sim a simplicidade que será o luxo da Tucuruvi 2013.

Perfil do carnavalesco
Wagner Santos é de São Luiz do Maranhão, é artista plástico autodidata e se sente muito feliz em desenvolver este trabalho sobre a obra cinematográfica de Mazzaropi, “mais um trabalho que estamos desenvolvendo na Acadêmicos do Tucuruvi e com certeza será mais um grande desfile carnavalesco”. Sentenciou de forma otimista Wagner Santos.

Gafanhoto verde
A Acadêmicos do Tucuruvi que leva o nome do bairro da zona norte, cujo significado é gafanhoto verde em tupi-guarani, é presidida por Hussein Abdo El Selen, o Jamil, tem as cores: azul, branco, vermelho e amarelo, desfilará com 2.700 componentes, distribuídos em 23 alas variando cada uma delas de 100 a 150 componentes.
A bateria comandada pelo vice-presidente da escola Reginaldo Tadeu, o Mestre Adamastor, será formada por 270 ritmistas. A direção de harmonia será de Elias Batista e Adauto Abrantis.

Samba enredo
A Final do Samba Enredo que será cantado em 2013 pela Acadêmicos do Tucuruvi será em grande festa no dia 29 de setembro, a partir das 22h, na quadra da escola localizada na Av. Mazzei, 722.

Tudo o que sabemos sobre:

carnaval 2013MazzaropiTucuruvi

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.