Império de Casa Verde, mesmo multada, acha que ‘pra todo mal, a cura’

Estadão

06 de agosto de 2012 | 23h17

Marcelo Casa Nossa, diretor de carnaval da Império de Casa Verde, disse ao blog que o tema 2013 da escola é “Pra todo mal, a cura”, acrescentando que “antes que o pessoal fale estar errada a construção da frase já nos antecipamos dizendo que não se trata de se aplicar o verbo haver, mas sim o artigo a”. Completando, comentou o dirigente que infelizmente não é todo mal que tem cura, mas para todo mal, desde a diversidade social até o pior dos males em seu desfile no Anhembi a Império vai oferecer uma proposta de cura em todos os sentidos da vida do homem no planeta Terra.

Duplo sentido
Acrescentou ainda Casa Nossa que o som na pronúncia da frase é que poderá determinar duplo sentido quanto ao verbo haver e o artigo a. O subtítulo do enredo é “Quem Canta Seus Males espanta”. “No nosso samba nós vamos espantar os males, desde a multa da Prefeitura aplicada pela confusão causada por representante da escola na apuração do carnaval 2012, até todo tipo de doença que aflija o ser humano”, disse o diretor de carnaval da Império de Casa Verde.

Tema subjetivo e abstrato
“Com tema subjetivo e abstrato, a Império irá mostrar no Sambódromo do Anhembi todo tipo de cura desde a Mesopotâmia, passando pela fé, a religião, as curas indígenas, as pessoas que procuram algo acima da gente para se curar principalmente na natureza que é mais antiga que a medicina, uma vez que a natureza foi quem inspirou a medicina”, sentenciou Marcelo Casa Nossa.

O carnavalesco da Império para 2013, será Alexandre Louzada que, na opinião do diretor da escola, é um grande campeão, tendo ganho já cinco títulos no Rio de Janeiro entre Beija-Flor, Mangueira e Vila Isabel, e campeão em 2011 em São Paulo pela Vai-Vai. A escola desfilará com aproximadamente três mil componentes sob a orientação de Louzada.

Correndo atrás do prejuízo
O Tigre é Guerreiro, argumentou Casa Nossa, “eu sempre falo, eles podem tirar o dinheiro da Império, mas a garra, o olhar do tigre eles não vão tirar nunca”. “A gente está procurando outros recursos, fazer shows na quadra, eventos, buscando patrocínios para poder cobrir este prejuízo que a gente teve. Com verba pública ou não, o carnaval de uma grande escola como a Império de Casa Verde é por volta de R$ 3 milhões, menos do que esta cifra fica difícil fazer carnava”, acrescentou o diretor da escola.

Samba enredo 2013
As inscrições para participar do samba enredo da Império será no dia 13 de agosto e o início das eliminatórias será no dia 18 e a final será 29 de setembro. Na Império ninguém paga taxa de inscrição para concorrer no Concurso do Samba de Enredo e a escola também não cobra o ingresso das pessoas para acompanhar as eliminatórias.

Na opinião do diretor da Tigre Guerreiro, o número de compositores na participação dos concursos de sambas enredos está diminuindo por ter se tornado muito caro. “Cada compositor tem que levar sua torcida para incentivar sua participação na disputa do samba, tendo que pagar em torno de dez reais cada ingresso na quadra da escola, se levar quinhentas pessoas terá que pagar R$ 5 mil reais logo de início, então não dá, está tudo muito caro e é pensando nisto que a Império não cobra o ingresso, a entrada nas dependências da escola é totalmente franca.”

“Além deste detalhe de ingressos pagos, os compositores têm que gastar mais dinheiro com a produção do samba, gravando, imprimindo e distribuindo cópias de CDs e muitas das vezes pagando intérpretes para defender seus sambas, por fim se tornou praticamente inviável participar dos concursos de samba nas escolas paulistanas, onde cada uma delas é livre para praticar o formato que achar melhor”, avaliou o diretor de carnaval da Império.

Receita financeira 2013
A realização de eventos na quadra da Império de Casa Verde (Av. Engenheiro Caetano Álvares, 2.042, Casa Verde, zona norte de São Paulo) para obter verba terá a Turma do Pagode dia 14 de novembro, a realização de bailes funks da comunidade uma vez por mês que, segundo Marcelo, dá bastante dinheiro para a Império que está procurando outros subterfúgios para fazer o próximo desfile, uma vez que os R$ 700 mil corrigidos para cima da verba do grupo especial 2013 que deverá ser maior que a deste carnaval passado, não virá para a escola. “Mas a gente está procurando tapar o buraco, e vamos fazer um grande carnaval 2013. Quanto ao resultado, se vamos ser campeões ou não, o que importa é que a gente vai fazer um grande carnaval como merece o componente da Império de Casa Verde”, finalizou Marcelo Casa Nossa.