Banda do Candinho comemora 30 anos

Estadão

04 de novembro de 2011 | 15h03

Para marcar o aniversário de 30 anos, a Banda do Candinho&Mulatas promoverá uma grande festa. O evento acontecerá neste sábado, 5 de novembro, a partir das 22 horas no mesmo palco onde aconteceu a fundação, na quadra da Rosas de Ouro, com entrada franca. A quadra da Rosas fica na Rua Cel. Euclides Machado, 1.066, na Freguesia do Ó. As atrações da festa serão: DJ Lopes apresentando marchinhas, sambas e outros ritmos carnavalescos, Banda do Candinho&Mulatas, o cantor Iberê do Morro, finalizando com a apresentação da Sociedade Rosas de Ouro. Em meio à programação, haverá homennagens a personalidades e entidades do mundo do samba paulistano.

Em 2012, a banda desfilará no dia 15 de fevereiro, quarta-feira, a partir das 18h, na Rua Santo Antonio com a Rua 13 de Maio, no bairro da Bela Vista, região central. O “circo” será tema do desfile do próximo ano. De autoria da jornalista Marici Capitelli, levará o título: “Banda do Candinho e o Maravilhosa Cirdo das Mulatas – O Picadeiro do Largo Paissandu”.

Fundada em 13 de setembro de 1981, a Banda do Candinho está completando 30 anos de muita alegria carnavalesca e tradição no samba de São Paulo.

Composta por figuras do povo, a entidade surgiu com a finalidade de divulgar a fase pré-carnavalesca paulistana. Sua tradição maior são as mulatas da noite que se misturam a tantas outras mulheres maravilhosas, juntamente com o povo em geral (crianças, jovens e adultos).

A banda foi lançada oficialmente na quadra da Sociedade Rosas de Ouro e teve em sua trajetória, muitos momentos marcantes. Um deles foi a apresentação para um público superior a 100 mil pessoas em outubro de 1981, na abertura do jogo entre Corinthians e Santos, nas estreias de Paulo César Caju, Rondinelli e Eduardo Amorim na equipe do Corinthians e Palhinha e Chicão na equipe do Santos.

Várias homenagens marcaram a trajetória da Banda do Candinho, entre elas, destaque para as menções honrosas ao saudoso teatrólogo Plínio Marcos, ao inesquecível maestro Eleazar de Carvalho, à Banda de Ipanema, ao bairro do Bixiga e ao Centenário do Corinthians com o tema “As Mulatas do Centenário”.

Outro grande destaque nestes 30 anos de existência são os bailes. A banda participou de diversas apresentações, convenções e shows diversos. O repertório nas apresentações é bastante variado, com canções de samba, MPB e músicas internacionais. No último reinado de momo, a banda desfilou com o tema “30 Anos 30 Carnavais”, homenageando o período de sua fundação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: