Acadêmicos do Tatuapé homenageia Beth Carvalho

Acadêmicos do Tatuapé vai homenagear Beth Carvalho em seu enredo

Estadão

30 de agosto de 2012 | 17h17

A Acadêmicos do Tatuapé, de volta ao Grupo Especial, após ter conquistado o vice-campeonato do Grupo de Acesso 2012, anunciou o seu samba para o Carnaval 2013 e coroou Viviane Rodrigues sua nova Madrinha de Bateria para o próximo Reinado de Momo.

Diferente dos anos anteriores, a escola optou por convidar compositores que entregaram os sambas gravados em CDs em homenagem a Beth Carvalho. Após avaliação das obras, a comissão organizadora escolheu o samba dos compositores André Ricardo, Luciano Oliveira e Vaguinho. O intérprete da Acadêmicos em 2013 será o sambista Vaguinho.

A VERSÃO DA DIRETORIA
Eduardo Santos (Edu) – vice-presidente e diretor de Carnaval da Acadêmicos do Tatuapé -, explicou o procedimento adotado este ano para a escolha do samba. “ Formamos uma Comissão com 19 pessoas influentes na escola , direção de Carnaval, diretoria e outros setores da entidade , que ouviram todos os sambas concorrentes e votaram” disse. Segundo Edu, os compositores do samba somente ficaram sabendo do resultado final no sábado (dia 25) quando da realização da festa que contou com a presença da Escola de Samba Mocidade Alegre, campeã do Carnaval Paulistano deste ano.

HOMENAGEM BEM RECEBIDA
Sobre a  homenagem a Beth Carvalho, o dretor de Carnaval disse ter sido bem recebida pela comunidade, por ser um tema muito esperado no mundo do samba . Não é a primeira vez que a Madrinha do Samba é homenageada no Carnaval. Isso já aconteceu em escolas do Rio de Janeiro e Porto Alegre.

 Pela primeira vez a cantora será homenageada no Grupo Especial. “Beth ficou muito emocionada e a comunidade do Tatuapé vibrou com o tema da Acadêmicos do Tatuapé 2013”, cocluiu Eduardo Santos.

A sambista homenageada, segundo Edu, deverá arrastar muitos sambistas e artistas cariocas para o desfile que abrirá o Carnaval Paulistano de 2013, sexta-feira dia 8 de fevereiro, no Sambódromo do Anhembi. Para se ter ideia, disse o dirigente, três sambas que concorreram foram de compositores do Rio de Janeiro.

NO RIO COM A MADRINHA DO SAMBA
A diretoria da Tatuapé já esteve várias vezes no Rio com  Beth Carvalho para discutir sua participação no Carnaval de São Paulo. A sambista esta passando por tratamento de saúde, e torce para que tudo dê certo para poder desfilar com a Acadêmicos do Tatuapé e trazer seus amigos compositores.

ENSAIOS E EVENTOS
Quanto a participação de Beth Carvalho em ensaios ou eventos na quadra da escola da zona leste paulistana, Edu disse que ainda não se cogitou nada sobre isto, menos pela distancia, mas sim pelo tratamento de saúde que a impede de andar, fato que inclusive a fez cancelar vários shows. Contudos segundo Edu, a torcida é grande para que a homenageada possa participar de ensaios e possivelmente shows, conforme o acontecido com a sambista e deputada estadual Leci Brandão que foi a homenageada da escola em 2012.

HISTÓRICO , FICÇÃO E INFANTIL
Segundo Mauro Xuxa, carnavalesco da Tatuapé, existem três tipos de enredo: o histórico, o de ficção e o infantil. Por se tratar de uma homenagem, o enredo histórico será o usado no caso de Beth Carvalho. O desfile vai destacar  desde o inicio da carreira da cantora até os dias atuais, com sucesso próprio e também como madrinha de muita gente de sucesso.

SAMBISTAS , MANGUEIRA E CACIQUE DE RAMOS
Zeca Pagodinho, Fundo de Quintal, Sombra, Sombrinha, surgiram no Bloco Cacique de Ramos que foi a grande vitória de Beth Carvalho como samba de raiz, sendo de lá que ela alavancou muita gente para o sucesso.

O carnavalesco materializará no desfile o fato de a Madrinha do Samba ter sua essência na Mangueira, para onde foi levada pelo pai, teve contato com Cartola, Nelson Cavaquinho. Mas onde Beth Carvalho realmente alavancou sua carreira foi, para Xuxa, no Bloco Cacique de Ramos.

MENTE CRIATIVA
Toda a parte de criação do enredo, ilustração, criação de fantasia , carros alegóricos e alegorias saíram da própria mente do carnavalesco, comentou Mauro Xuxa. “Claro que a gente quer fazer cada vez mais, porém temos que seguir o padrão da escola, principalmente o financeiro que não se pode extrapolar.”

Na escola, segundo Mauro Xuxa, tudo é estudado para que se possa fazer um grande desfile com 21 alas, fora a bateria, com 80 a 100 componentes em cada ala, um carro abre-alas e mais quatro carros alegóricos. O total de componentes no desfile será aproximadamente 2,5 mil.

CRONOGRAMA DE TRABALHO
A expectativa é que as alegorias estejam prontas no fim de dezembro. Segundo Xuxa, após o dia 15 de janeiro já se tem que estar levando as alegorias para o Anhembi.

O CARNAVALESCO MAURO XUXA
Paulista, que tem no Rio de Janeiro sua escola no aprendizado e no coração, a Salgueiro, o carnavalesco da Acadêmicos do Tatuapé, Mauro Xuxa, é estilista, desenhista e formado em artes cênicas. Ele comentou ao Blog do Canginho que hoje tem até faculdade na área mas quando ele iniciou sua carreira, além de haver apenas cursos isolados, a grande escola era estar dentro de uma escola de samba, isso nas décadas de 70 e 80. Em 2010 passou pela Arranco de Engenho de Dentro; em 2011 pela Império da Tijuca, não assinando totalmente o carnaval, mas assessorando o carnavalesco Severo. Este ano recebeu vários convites para voltar ao Rio, mas a atenção e o carinho da diretoria e comunidade da Acadêmicos do Tatuapé fizeram ele permanecer em São Paulo.