Rock in Rio Pindamonhangaba
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Rock in Rio Pindamonhangaba

Alexandre Ferraz Bazzan

14 Janeiro 2015 | 17h14

Eu não ia falar nada, mas tem tanta gente escrevendo besteira esses dias que eu me achei no direito. Quem sabe eu não viro pauta de outros meios de comunicação e escandalizo o mundo. Aquele tipo de notícia “blogueiro do Estadão bla bla bla bla bla…” Pelo menos estou assumindo publicamente que este texto é uma bobagem deslavada. Se você quiser ler, a responsabilidade é inteiramente sua. Vamos aos fatos.

Em 1985, o o empresário Roberto Medina criou um festival superlativo que receberia trocentas mil pessoas e dezenas de bandas no Rio de Janeiro. Mas era preciso um nome inteligente, que fosse à altura da importância do evento. Imagino que uma equipe competente tenha ficado fechada em uma sala por dias até chegar a uma conclusão: Rock in Rio. O que queria dizer que seria um festival de rock no Rio. Ainda bem que a cidade sede não era Pindamonhangaba ou Santa Cruz das Posses.

O festival fez tanto sucesso que teve repeteco… SEIS ANOS DEPOIS. Mas vamos lá. Em 2001, a sustentabilidade exigia uma preocupação universal e acrescentou-se a frase “Por um mundo melhor”. Não sei o que foi feito para deixar o mundo melhor(e devo dizer que não surtiu efeito), mas em 2004 essa coisa toda ficou em segundo plano e os organizadores internacionalizaram o negócio, criando a maior piada pronta dos últimos tempos e tirando o sentido do brilhante nome de batismo. Fizeram o Rock in Rio Lisboa. Mas se é em Lisboa, como pode ser Rock IN RIO? Deixa isso pra lá.

Agora eles vão fazer a estreia nos EUA com dois fins de semana. Um de rock com nomes fundamentais do gênero como Maná e Foster the Peolple. É sério, mas também vai ter Metallica e Sepultura. A novidade é que não vai ter Guns n’ Roses. Há também um segundo fim de semana com artistas pop e a Ivete Sangalo, que é o Guns n’ Roses brasileiro. Ter um dia sem rock e sem Rio é a mesma coisa que ir na lanchonete e pedir um cheese-tudo sem queijo e sem tudo.

A genialidade da versão estadunidense é que ela vai acontecer em Las Vegas, então, se der m., é possível usar o velho ditado: “O que acontece em Vegas fica em Vegas.”

Ivete fazendo um

Ivete fazendo um “rá”, mas não é pegadinha, é sério. Foto:Wilton Júnior/Estadão

 

 

Mais conteúdo sobre:

Rock in rio