Momentos embaraçosos dos monstros do rock
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Momentos embaraçosos dos monstros do rock

Kiss, Ozzy e Manowar tiveram decisões tão ruins ao longo da carreira que quase chegam a ser boas

Alexandre Ferraz Bazzan

24 de abril de 2015 | 12h11

São Paulo recebe sábado e domingo alguns dos maiores e mais importantes nomes gerados pelo rock pesado. Verdadeiros hinos vão preencher as tardes do exército de ‘headbangers’ e enquanto algumas bandas chegam em forma, caso de Judas Priest que lançou um bom disco ano passado, Redeemer of Souls, outros, como Ozzy e Kiss, dependem muito de boa parcela de saudosismo para levantar o público. Por mais cansadas e sem inspiração que as bandas possam estar, elas jamais vão superar alguns momentos constrangedores de suas carreiras.

Kiss

Um grupo de marmanjos andando para cima e para baixo com maquiagem pode ser muito patético, mas, além do som, era o que fazia o Kiss ser tão legal. Jornais e revistas estavam dispostos a pagar pequenas fortunas para quem conseguisse uma foto dos caras sem as “máscaras”. Com o disco Lick it up eles mostraram a cara voluntariamente e o resultado não foi bonito. É difícil não dar risada com o clipe da faixa título, mas Lick it up é discreto quando comparado com a turnê de Animalize, o álbum seguinte. Os caras conseguiram eternizar as roupas de oncinha que hoje muitos tiram sarro. Tudo bem, isso foi nos anos 80.

Ozzy Osbourne

Eu poderia cravar o reality The Osbournes como ponto baixo da carreira do ‘príncipe das trevas’, mas até que era legal. O próprio Ozzy se lamenta de escolhas estéticas na fase do disco Ultimate Sin. O cantor diz que parecia uma drag queen. Tudo bem se essa fosse a intenção, mas claramente não era.

Manowar

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Nem o Village People faria melhor. Encerro aqui o meu caso.

O Steel Panther debocha de todos esses estereótipos heavy metal. Eles podem até não salvar o mundo, mas com certeza dão um divertido show. 

Brincadeiras à parte, o Monsters of Rock traz um lineup recheado de boa música. Além dos protagonistas óbvios, alguns nomes consagrados chegam com projetos mais novos. Esse é o caso do Unisonic que tem dois integrantes da icônica Helloween da Alemanha e De La Tierra do brasileiro Andreas Kisser, do Sepultura. O Divirta-se traz um especial com todos os destaques do festival.

Curta a página do Bootleg no Facebook.

Leia mais:

‘Você deve passar por cima de todos para ter sucesso’, diz Gene Simmons, do Kiss

Podcast Refrão #11: Monsters of Rock

Quem foi o primeiro guitarrista a quebrar seu instrumento ao vivo?

Eu nunca fui a um show do Rush

Tudo o que sabemos sobre:

Monsters of Rock

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: