Após fuga de Ghosn, Yamaha alerta músicos: ‘Não entrem nos cases de instrumentos’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após fuga de Ghosn, Yamaha alerta músicos: ‘Não entrem nos cases de instrumentos’

A fabricante japonesa tirou uma casquinha do ex-executivo da Renault-Nissan

Alexandre Ferraz Bazzan

14 de janeiro de 2020 | 12h57

Foto: Issei Kato/Reuters

No fim do ano passado, Carlos Ghosn fez uma fuga digna de filme após ficar detido por aproximadamente 1 ano em prisão domiciliar acusado de crimes fiscais. O ex-executivo da Renault-Nissan precisou se esconder dentro de um case de instrumento, aquelas grandes malas usadas por músicos nas turnês para carregar guitarras, baterias e caixas de som, para embarcar em um avião para o Líbano.

A fabricante de instrumentos japonesa tirou uma casquinha do titã dos automóveis. “Nós não vamos mencionar a razão, mas temos recebido muitos tuítes sobre entrar dentro de cases de instrumentos. Um aviso depois de um infeliz acidente seria tarde demais, então nós pedimos que vocês não tentem”, diz o comunicado.

Ghosn teria entrado em uma caixa grande, que não cabia no raio-x do aeroporto japonês, para conseguir efetuar a fuga. Ele nega que tenha deixado o país dentro de uma mala, mas também não deu mais detalhes sobre o que aconteceu.

Depois da repercussão do tuíte, a Yamaha agradeceu o envolvimento das pessoas e emendou: “Os cases são feitos para armazenar instrumentos, não pessoas. Use corretamente”.

Tudo o que sabemos sobre:

Carlos Ghosn

Tendências: