‘A interminável necessidade de ser’ do Mundo Alto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘A interminável necessidade de ser’ do Mundo Alto

Banda fala do processo para criar um dos melhores discos nacionais em 2015 e a turnê recente pelo nordeste

Alexandre Ferraz Bazzan

18 de dezembro de 2015 | 19h09

A capa do primeiro disco do Mundo Alto tem um desenho de olhos contrariados usando o infinito como máscara. A contracapa traz o quarteto levitando. Eles começaram quase como uma banda de estúdio, sem compromisso. Você pode compará-los até a um Pavement brasileiro, apesar de a guitarra muitas vezes lembrar mais o Weezer.

Mundo Alto/Reprodução

Mundo Alto/Reprodução

Assim como a banda de Stephen Malkmus, eles têm um existencialismo jovem e urbano. Relacionamentos mal sucedidos e a correria da cidade grande, que muitas vezes esmaga a alma de qualquer um, são temas frequentes e o divertido é a mistura de melodias alegres com letras tristes e pessimistas.

Eles gravaram um EP em 2014, mas começaram a levar o grupo a sério depois da oportunidade de gravar o álbum, lançado este ano: A Interminável Necessidade de Ser. Com o novo trabalho vieram mais shows e a vontade de continuar produzindo.

No podcast eles falam de como a banda virou banda, a turnê recente no nordeste e um pouco de rock e Weezer. Ouça:

Outras edições do podcast:

Bootleg Entrevista – Régis Martins & Cia Fantasma

Bootleg Entrevista – Medulla

Bootleg Entrevista – Stela Campos

Você pode assinar o Bootleg Entrevista no iTunes e Stitcher para receber os novos episódios direto em sua conta(totalmente grátis). Também é possível fazer o download e levar tudo em seu mp3 player ou celular.

Siga a página do Bootleg no Facebook aqui.

Tudo o que sabemos sobre:

bootleg entrevistamundo alto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.