As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

5 participações marcantes de Eddie Vedder fora do Pearl Jam

Para comemorar os 51 anos de um dos maiores vocalistas da história do rock, lembramos 5 vezes em que ele colaborou com grandes bandas e não fez feio

Alexandre Ferraz Bazzan

23 de dezembro de 2015 | 15h49

O Pearl Jam é conhecido  por homenagear suas influências durante os shows, The Who e Ramones são presenças mais frequentes e marcantes nos sets da banda. Os últimos covers que emocionaram foram Imagine de John Lennon que ele começou cantando para pedir trégua entre israelenses e palestinos, mas ganhou novo significado após o ataque ao Bataclan em Paris. Foi também o atentado que gerou o cover do Eagles of Death Metal, I Want You So Hard (Boy’s Bad News).

vedder

Por isso e pelo respeito que ele conseguiu ao longo da carreira, Eddie Vedder virou arroz de festa em participações especiais. Veja 5 vezes que ele cantou fora do Pearl Jam:

Wild Horses com os Rolling Stones. Ele chega de fininho ao palco, mas o público reconhece quando ele solta voz.

Light My Fire com The Doors. A banda californiana terminou porque era impossível substituir Jim Morrison, mas Vedder não fez feio ao cantar o principal clássico deles no Hall da Fama do Rock n’ Roll.

Anyway You Want It com os Ramones. Poucos sabem, mas a primeira vez dele no Brasil foi acompanhando os Ramones, apenas para passear. Aí ele divide os vocais com Joey.

Let’s See Action com o The Who. Em uma das reuniões dos monstros ingleses, eles convidaram vários novos artistas para dividirem o palco do lindo Royal Albert Hall, em Londres. Eddie cantou duas: Let’s See Action e I’m One.

No Surrender com Bruce Springsteen. O clássico do “chefe” diz que aprendemos mais com um disco de 3 minutos do que na escola. Eddie Vedder é prova viva disso. Que ele viva outros 51 anos.

Mais conteúdo sobre:

Eddie Vedder