Na ambiguidade das criações interativas

Estadão

01 de outubro de 2010 | 17h07

A aproximação entre arte e vida tem sido uma tônica nas discussões sobre arte contemporânea, penso que seja interessante levantar algumas questões sobre ela. Em princípio, as práticas proporcionadas por artistas como Ernesto Neto e Ana Gallardo – apenas dois exemplos entre inúmeros outros – poderiam ir além de um simples enlevo momentâneo. Por chamar a atenção para os gestos dos participantes, elas teriam a capacidade de ampliar nossa percepção do dia a dia e de nos preparar para intervirmos nele de maneira mais lúcida. Leia todo o artigo.

Tudo o que sabemos sobre:

Ana GallardoErnesto Neto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: