Editora lança livros artesanais com crônicas de Humberto Werneck e André Bonani
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Editora lança livros artesanais com crônicas de Humberto Werneck e André Bonani

Zepelim promove o lançamento da coleção Unitário, que pretende dar à crônica tratamento geralmente reservado para livros de poesia

Guilherme Sobota

19 Abril 2018 | 15h03

A editora independente Zepelim lança, na próxima segunda-feira, 23, a coleção Unitário: livros artesanais compostos por uma única crônica e pensados por um designer para ter um diálogo com o texto. As primeiras obras são de Humberto Werneck, colunista do Estado, e de André Bonani.

O lançamento ocorre na Jardin Cafeteria (Rua General Jardim, 494), às 19h, com a presença dos autores. Cada livro custa R$20.

Humberto Werneck (3).jpg SAO PAULO SP 04/10/2016 EXCLUSIVO COLUNA DIRETO DA FONTE - Luis Fernando Verissimo lança o livro Verissimas ? Livraria Cultura Cj.Nacional FOTO Silvana Garzaro/ESTADÃO

Humberto Werneck. Foto: Silvana Garzaro/Estadão

Segundo o editor Guilherme Tauil, a ideia da coleção é dar à crônica o tratamento empregado normalmente à poesia. “A ideia é formar um catálogo de destaque visual, lúdico e de manuseio interativo que mostre, também, como a crônica é um gênero fluido, de tons variados: algumas mais próximas ao conto, com recursos clássicos de narrativa, outras mais poéticas, reflexivas, ou ainda anedóticas, no caminho das esquetes improváveis de humor”, diz, via nota.

Os primeiros títulos são No Trono em Paris, de Humberto Werneck, com design de Luísa Amoroso, responsável pela coordenação de design da coleção, e O Sexo do Mar, do novato André Bonani, com design de Marina Smit.

O primeiro traz a história do jovem brasileiro que passa por apertos financeiros na capital francesa. No segundo, de acordo com a editora, a indagação filosófica de um rapaz encasquetado com o gênero da palavra “mar” em diferentes línguas é narrada em linhas que simulam o movimento marítimo, em papel vegetal cuja opacidade se dissipa sob efeito da luz.

Mais conteúdo sobre:

Humberto WerneckCrônica