Um Livro Por Semana #21: A terra e a memória (‘Páginas de Recordações’)
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Um Livro Por Semana #21: A terra e a memória (‘Páginas de Recordações’)

O livro 'Páginas de Recordações', de Floriza Barboza Ferraz, foi publicado pela Chão Editora; e mais na Babel: ‘Mudança Climática: Os Fatos Como Você Nunca Viu Antes’, 'O Homem Invisível', de Ralf Ellison, em nova edição, e contos de época

Maria Fernanda Rodrigues

15 de agosto de 2020 | 03h00

Livro conta a saga de uma família que se embrenhou no então distante oeste paulista para plantar café (Foto: Acervo Estadão)

Floriza Barboza Ferraz não entrou para os livros de história, mas o caderno que ela escreveu aos 73, exatamente 73 anos atrás, e que foi transformado agora em Páginas de Recordações: Memórias (Chão Editora, 288 págs.; R$ 59), ajuda a contar uma parte importante da história de São Paulo, da expansão do oeste paulista no final do século 19 e mostra os papéis desempenhados pelas mulheres na transformação de matas fechadas em fazendas de café. Um importante documento narrado saborosamente e em detalhes, e que nos faz pensar em quantos cadernos e diários como esse restam esquecidos ou subestimados por seus herdeiros e em como eles ajudam a preencher lacunas da grande história.

Floriza nasceu em 1874, 14 anos antes da abolição da escravatura. Filha de um senhor de escravos criada em uma fazenda em Rio Claro e depois em Piracicaba, ela abre mão do desejo de ser freira, se casa, troca uma vida confortável por outra mais simples e embarca num trem e depois num vapor rumo a Lençóis Paulista, em 1896. Foi para passar 3 anos e viveu uma vida – e levou 3 dias no percurso feito hoje, 124 anos depois, em menos de 3 horas.

Ao contar sua história, ela, que foi meio médica, ajudou no terreiro do café, cultivou frutas e criou muitos filhos, retrata a transição da escravidão para a imigração e relata com naturalidade relações e momentos que são chocantes, sobretudo em relação aos escravizados, e que ainda ecoam no Brasil de hoje.

Páginas de Recordações: Memórias
Autora: Floriza Barboza Ferraz
Prefácio: Marina de Mello e Souza
Editora: Chão
(288 págs.; R$ 59)

+ BABEL

O homem e o ambiente

A Sextante lança, no mês que vem, Mudança Climática: Os Fatos Como Você Nunca Viu Antes, dos estudantes universitários alemães David Nelles e Christian Serrer. Autopublicada em 2018 e com mais de 300 mil exemplares vendidos desde então, a obra aborda de maneira simples e objetiva tudo sobre efeito estufa, aquecimento global e atuação do homem nas mudanças climáticas.
*
O livro já teve os direitos vendidos e vai virar um documentário com previsão de estreia em 2021.

Clássico americano

Sai pela José Olympio, em setembro, uma nova edição de O Homem Invísível, clássico de Ralph Ellison publicado originalmente em 1952. O livro conta a história de jovem negro que sai do sul, racista, dos Estados Unidos e vai para o Harlem, em Nova York, no início do século 20. O novo volume tem texto de orelha assinado por Luiz Mauricio Azevedo e prefácio de Gabriel Trigueiro, especialistas na obra de Ellison (1913-1994).

Escócia como cenário

A Arqueiro lança Quatro Amores na Escócia em setembro, livro que reúne contos de quatro importantes autoras de romances de época. São elas: Julia Quinn, Christina Dodd, Karen Ranney e Stephanie Laurens, grandes nomes dos Romances de Época. Não há ligação entre os textos, apenas o mesmo cenário.

— A coluna não foi publicada excepcionalmente na semana passada.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: