Um ano após tragédia de Mariana, Rio Doce é homenageado em livro para crianças
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Um ano após tragédia de Mariana, Rio Doce é homenageado em livro para crianças

E mais na coluna Babel de 9 de julho: o novo título da coleção de clássicos da Zahar, Agamben, um novo português a caminho das livrarias, Graham Greene, Walter Tevis, etc.

Maria Fernanda Rodrigues

09 Julho 2016 | 06h00

INFANTIL
Um ano depois da tragédia, Rio Doce é homenageado em livro

tragédia mariana

Às vésperas do primeiro aniversário da tragédia de Mariana, ocorrida em novembro, a Pulo do Gato manda para as livrarias, no segundo semestre, Um Dia, Um Rio. O livro – ao mesmo tempo uma homenagem ao Rio Doce e um manifesto – foi idealizado pela editora Márcia Leite, que logo convidou o escritor mineiro Léo Cunha, também jornalista, professor e tradutor. Ele aceitou prontamente o desafio. Depois, ela convidou o ilustrador André Neves, autor de Tom (Prêmio Jabuti 2013), para fazer parte do projeto. Ele também se encantou com a ideia e já trabalha na obra (a delicada ilustração ao lado estará no volume). O livro é cheio de poesia, assombro e lamento. “Queremos dar voz ao rio e, por meio da literatura, do livro ilustrado, também dar voz ao que não pode calar: a capacidade de nos indignarmos e protestarmos, mesmo que seja pelo simbólico e pela possibilidade de comover”, explica a editora.

NÃO FICÇÃO
Nascido para andar
Evandro Martins Fontes tem se revelado um verdadeiro andarilho, e essa sua paixão por caminhadas já se reflete no catálogo de sua editora, que deve ganhar mais um título do gênero no início do ano. É quando a Martins Fontes – Selo Martins pretende lançar Born to Walk, do canadense Dan Rubinstein, que relata a importância do caminhar ao homem.

FICÇÃO – 1
De volta à livraria
O americano Walter Tevis (1928-1984) voltará às livrarias com Mockingbird (1980) e The Queen’s Gambit (1983). Os livros estão previstos pela Rádio Londres para o início de 2017.

FICÇÃO – 2
Obra concentrada
A Biblioteca Azul, da Globo Livros, está começando o projeto de lançar toda a obra do inglês Graham Greene (1904-1991) com novo projeto gráfico. Os Farsantes e O Americano Tranquilo acabam de sair. Os dois já eram da Globo, assim como Um Lobo Solitário, O Condenado e O Cerne da Questão. E vai reeditar, com nova tradução e dentro do novo projeto gráfico, títulos que foram lançados anteriormente por outras editoras, como Nosso Homem em Havana, Fim de Caso, O Poder e a Glória, O Fator Humano, Trem de Istambul e O Terceiro Homem.

CLÁSSICO
‘A Bela e A Fera’
A charmosa coleção de clássicos de bolso da Zahar vai ganhar um novo título em novembro: A Bela e A Fera. Tradicional conto de fadas francês do século 18, ele terá tradução de André Telles e ilustrações clássicas. A edição trará o texto em duas versões: a história consagrada, de Jeanne Marie Leprince de Beaumont, e o enredo original de Gabrielle de Villeneuve, que inspirou Beaumont. No ano que vem a Disney estreia uma nova adaptação do clássico.
*
A coleção conta com 56 títulos e Alice no País das Maravilhas é o best-seller.

ROMANCE
Mundo em colapso
Sai em setembro, pela Dublinsense, Índice Médio de Felicidade, do premiado autor português David Machado. É a história de Daniel, que costumava achar a vida fácil e a felicidade, possível. Mas perde o emprego, a mulher vai embora com os filhos e seus amigos estão perdidos. Otimista, não se deixa abater.

FILOSOFIA
‘Homo Sacer’
A Boitempo lança, em novembro, O Uso dos Corpos – último volume do projeto Homo Sacer, iniciado em 1995 por Giorgio Agamben. Com este livro, o filósofo arremata as investigações arqueológicas dos oito volumes precedentes.