Trineto de Eça de Queiroz e autor de ‘Pão de Açúcar’, Afonso Reis Cabral fará residência literária no Brasil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Trineto de Eça de Queiroz e autor de ‘Pão de Açúcar’, Afonso Reis Cabral fará residência literária no Brasil

E ainda na Babel: A nova aposta da Sextante, 'O Mais Simples Presente', do grego Stefanos Xenakis, sai em junho

Maria Fernanda Rodrigues

07 de maio de 2022 | 03h00

O jovem escritor português Afonso Reis Cabral, de 32 anos, é o convidado deste ano da 2ª Residência Literária Flipoços Camões, uma parceria entre o festival literário mineiro, que ocorre presencialmente entre 3 e 11 de setembro, e o Camões Brasil.

O escritor português Afonso Reis Cabral (Foto: Acervo Pessoal)

Trineto de Eça de Queiroz (1845-1900) e autor de Pão de Açúcar, romance vencedor do Prêmio Saramago, publicado aqui pela HarperCollins Brasil e que resgata a história de uma mulher trans brasileira encontrada morta na cidade do Porto, Afonso passará a semana em Poços de Caldas. Desta imersão na história e na realidade local sairá um romance ou um conto de pelo menos 30 páginas a ser lançado no fim do ano.

*
Nascido em 1990, Afonso Reis Cabral estreou na literatura aos 15 anos, com o livro de poemas Condensação. Em 2014, ganhou o Prêmio LeYa com o romance O Meu Irmão, disponível nas livrarias brasileiras. Pão de Açúcar foi lançado em 2018 em Portugal e em 2021 no Brasil.

Nos pequenos gestos

A Sextante lança, em junho, um livro que tem conquistado um bom número de leitores na Europa e que ficou 80 semanas no topo das listas de mais vendidos da grécia: O Mais Simples Presente, do grego Stefanos Xenakis. A obra fala sobre como alcançar a felicidade por meio de coisas simples do nosso cotidiano e traz uma série de textos curtos que podem ser lidos aleatoriamente. Stefanos é palestrante do TEDx e fundador da Yes, I can, uma ONG que ensina habilidades para a vida para crianças pequenas por meio de seminários e workshops escolares.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.