As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

São Paulo ganha livraria só de livros escritos por mulheres

A Gato Sem Rabo será inaugurada em abril, embaixo do Minhocão

Maria Fernanda Rodrigues

08 de março de 2021 | 09h00

escritora mulher

Virginia Woolf (Gisele Freund/National Portrait/Reuters)

São Paulo ganha, em abril, uma livraria dedicada a livros escritos por mulheres. Idealizada por Johanna Stein, a Gato Sem Rabo será inaugurada na Amaral Gurgel, 338, e seu nome remete ao ensaio Um Teto Todo Seu, de Virginia Woolf.

Em 65 m², ela vai abrigar 5 mil exemplares de 1.500 títulos, garimpados no catálogo de cerca de 150 editoras. São obras de ficção e não ficção, dos clássicos à literatura infantil, para mostrar a diversidade dessa produção.

O projeto foi pensado para acolher encontros em torno dos livros, como lançamentos, rodas de discussão e clubes de leitura – quando isso for possível novamente. E haverá um pequeno pequeno café operado pelo Cora, novo restaurante na cobertura do prédio (a livraria vai ficar no térreo).

A inauguração está prevista para o dia 14 de abril, com vendas presenciais de terça a domingo e também por WhatsApp para entrega em São Paulo. O e-commerce da Gato Sem Rabo deve ser lançado em meados de 2021.

Tudo o que sabemos sobre:

Mercado EditorialLivrariafeminismo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.