Oswald de Andrade é tema de exposição no Centro Pompidou
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Oswald de Andrade é tema de exposição no Centro Pompidou

E ainda: Críticas de Lucia Miguel Pereira; 'O Pai Morto', de Donald Barthelme, já em e-book e daqui a pouco em papel; biografia de Audie Murphy; arte e livro para crianças e um projeto incrível da holandesa Karina Schaapmanon também para crianças

Maria Fernanda Rodrigues

09 Outubro 2015 | 23h06

MOSTRA
Oswald de Andrade é tema de exposição no Pompidou

oswald de andrade

Criado este ano pelo Centro Pompidou, em Paris, o projeto Exposições Dossiê chega à segunda edição e terá Oswald de Andrade como um dos artistas e intelectuais retratados. O objetivo é que, por meio da exposição de itens do acervo do museu e, eventualmente, de outras instituições francesas, sejam oferecidas ao visitante múltiplas visões sobre a história da arte moderna. Na estreia, Blaise Cendrars e André Breton, entre outros, foram homenageados. Na nova leva, entre dezembro e maio, além de Oswald, serão lembrados Kandinski, Wilhelm Uhde, etc. Leonardo Tonus, professor de literatura brasileira e coordenador do Departamento de Estudos Lusófonos na Université Paris-Sorbonne, é o conselheiro e conta que a ideia é inserir nosso modernismo e a antropofagia na dinâmica das vanguardas europeias. Livros autografados e cartas, além de telas como A Cuca, de Tarsila do Amaral, e Danse Populaire Brésilienne, de Di Cavalcanti, poderão ser vistos.

COLETÂNEA
Últimas críticas
A Graphia Editorial, que já publicou A Leitora e Seus Personagens e Escritos da Maturidade, deve mandar para as livrarias, na primeira semana de novembro, mais um título com críticas de Lucia Miguel Pereira (1901-1959), organizadas por Luciana Viégas. Trata-se de O Século de Camus.
*
Inéditos em livros, esses textos foram publicados em jornais de São Paulo e do Rio de Janeiro, sobretudo no Correio da Manhã, e foram encontrados recortados e guardados em álbuns no acervo da autora.
*
São cerca de 100 artigos, escritos entre 1947 e 1955. O projeto teve apoio do Itaú Cultural.

ROMANCE
Liberdade artística
Já está à venda no formato digital O Pai Morto, do americano Donald Barthelme (1931-1989) – que influenciou autores como David Foster Wallace. Lançado em 1975, mas nunca no Brasil, o romance acompanha a saga libertadora de uma família para enterrar o patriarca. A versão tradicional estará nas livrarias até o fim da semana.

BIOGRAFIA
O herói e o ator
A Grua lança, no 1.º semestre, The Price of Value, biografia de Audie Murphy por David A. Smith. Murphy lutou contra os nazistas, virou herói ao vencer sozinho uma batalha e protagonizou filme sobre o incidente.

ARTE
Pequenos apreciadores
A Nankin Editora e Arte faz sua estreia no mercado editorial em novembro com a série Minha Primeira Coleção. Destinado a crianças, o primeiro box terá uma coletânea com reproduções de obras dos artistas Carolina Martinez, Danielle Carcav, Fabrício Lopez, Pedro Varela e Tatiana Blass e ainda um volume com atividades.

INFANTIL
Um livro vivo

rato

A holandesa Karina Schaapmanon fez algo inusitado: construiu artesanalmente uma enorme casa de 100 cômodos repleta de objetos minúsculos que seria cenário de suas histórias. Só então escreveu os livros. Mansão Rato – Sam e Júlia sai pela WMF em 2016. A casa dos ratinhos está na Openbare Bibliotheek, em Amsterdã.

rato2

Mais conteúdo sobre:

Oswald de Andrade