Muñoz Molina premiado na Espanha e A.M. Homes, na Inglaterra
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Muñoz Molina premiado na Espanha e A.M. Homes, na Inglaterra

Maria Fernanda Rodrigues

05 de junho de 2013 | 16h22

O romancista espanhol Antonio Muñoz Molina (na foto de Kiko Uesca, da EFE) venceu hoje o Prêmio Príncipe de Astúrias. Autor de Lua Cheia, Carlota Fainberg, Sefarad e Vento da Lua, editados aqui pela Companhia das Letras, Molina, que nasceu em Úbeda, em 1956,  ganhou 50 mil euros. Philip Roth, Leonard Cohen, Amin Maalouf, Ismail Kadare, Margaret Atwood, Amos Oz, Paul Auster e Nélida Piñon foram os últimos vencedores da premiação criada em 1981.

Na Inglaterra, também foi anunciada, há pouco, a vencedora do Women’s Prize For Fiction (antigo Orange Prize e futuro Baileys Prize). A americana A.M. Homes, que já lançou aqui, pela Nova Fronteira, A Encomenda e Este Livro Vai Mudar a Sua Vida, desbancou Hilary Mantel e Zadie Smith com seu May We Be Forgiven e levou 30 mil libras.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.