As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lydia lê Clarice

Maria Fernanda Rodrigues

05 de julho de 2013 | 10h30

A contista americana Lydia Davis leu Machado de Assis quando era mais menina e só ontem descobriu que ele era um dos grandes autores brasileiros, “desses que todos são obrigados a ler”.

Depois, ela experimentou Clarice Lispector. Quando pegou A Hora da Estrela pela primeira vez, largou o livro pela metade porque considerou a leitura difícil. Só anos mais tarde ela voltou ao livro. Achou muito interessante as diversas camadas narrativas usadas pela escritora.

Lydia está em Paraty. Ela participa de uma mesa no sábado, com John Banville.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.