Literatura lusófona ganha espaço no catálogo da Dublinense
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Literatura lusófona ganha espaço no catálogo da Dublinense

E ainda: 'A Definição do Amor', por Jorge Reis-Sá, a estreia de Evie Wyld (Granta britânica) no Brasil, outro Anthony Browne a caminho, a Jornada de Passo Fundo e a resposta da Martins Fontes às manifestações homofóbicas a 'Este Livro é Gay'

Maria Fernanda Rodrigues

17 de abril de 2015 | 20h33

COLEÇÃO
Dublinense quer investir em livros de autores lusófonos
peixoto
Preparem os lenços. O português José Luis Peixoto está voltando ao Brasil com o delicado Morreste-me, livro escrito após a morte de seu pai e que emocionou o público que compareceu em peso na Casa de Cultura de Paraty, em 2012, quando o autor o leu integralmente. Foi com ele que Peixoto estreou, em 2000, na literatura. De lá para cá foram 14 livros – alguns publicados pela Record e outros pela Companhia das Letras. Morreste-me está saindo pela independente Dublinense, e o português ajudará na divulgação com um amplo tour que começará na próxima semana pela Flipoços e passará por Belo Horizonte (Sempre um Papo, dia 5), São Paulo (bate-papo na Livraria Martins Fontes, dia 7), Curitiba (Litercultura, dia 9) e Porto Alegre (Pré-lançamento da FestiPoa, dia 12; Morreste-me: O Luto em Debate, dia 15).
*
O lançamento inaugura uma série coordenada por Reginaldo Pujol Filho voltada a autores lusófonos – a editora acaba de fechar com Gonçalo Tavares dois livros – Short Movies e Animalescos – e quer mais títulos de Peixoto no catálogo.

Confira trecho de Morreste-me:
“Regressei hoje a esta terra agora cruel. E tudo como se continuasse. Diante de mim, as ruas varridas, o sol enegrecido de luz a limpar as casas, a branquear a cal; e o tempo entristecido, o tempo parado, o tempo entristecido e muito mais triste do que quando os teus olhos, claros de névoa de maresia distante fresca, engoliam esta luz agora cruel, quando os teus olhos falavam alto e o mundo não queria ser mais que existir. E, no entanto, tudo como se continuasse.”

ROMANCE – 1
Escritos sobre a morte
A literatura portuguesa também está no foco da Tordesilhas. Ela acaba de adquirir os direitos de A Definição do Amor, de Jorge Reis-Sá, nascido em 1977. A história gira em torno um homem às voltas com a decisão de desligar os aparelhos que mantêm a mulher meio viva quando descobre que ela está grávida e que isso teria causado a doença fatal. Não há previsão de lançamento.

ROMANCE – 2
De volta para casa
A Mentira, ficção histórica de Helen Dunmore sobre a volta de um soldado da 1.ª Guerra para casa, sairá em junho pela Companhia Editora Nacional. O livro é um dos sete finalistas do prêmio Walter Scott. O vencedor será conhecido também em junho.

ROMANCE – 3
Solidão voluntária
Evie Wyld, que figurou na Granta – Os 20 Melhores Escritores Britânicos (2013), estreia aqui com Onde Cantam os Pássaros. A obra será lançada em breve pela Darkside Books e fala sobre uma mulher que escolheu levar uma vida simples e solitária numa ilha inglesa. Acontecimentos recentes, no entanto, põem em dúvida quanto ela realmente está sozinha e segura.

ILUSTRAÇÃO
Aula com Jô
A Amarilys promove aula-show com o ilustrador Jô de Oliveira dia 25, às 14 h, na Martins Fontes Paulista. São dele os desenhos dos três títulos da coleção Shakespeare em Cordel que serão lançados no mesmo dia: Sonho de Uma Noite de Verão em Cordel, de Arievaldo Viana; Rei Lear em Cordel, de Marco Haurélio; e Muito Barulho por Nada em Cordel, de José Santos.

INFANTIL
Ex-filho único
changes
A Zahar garantiu mais um título do renomado ilustrador e escritor Anthony Browne: Changes. Ao ouvir do pai que tudo vai mudar em casa – por causa do nascimento da irmã – Joseph começa a ver alterações em vários objetos, como na imagem acima. Sairá em 2016.

EVENTO
A leitura e a internet
De olho na nova geração, a Jornada de Passo Fundo terá #leituraeleitoresemliberdade como tema este ano (28/9 a 2/10). A programação só vai ser anunciada em maio, mas é certo que será composta de escritores, quadrinistas, gamers, roteiristas e especialistas no mundo digital. Entre os convidados, Laerte e Rafael Coutinho e Ronaldo Lemos, do programa Navegador.

JUVENIL
Resposta à intolerância
Depois de reações homofóbicas nas redes sociais, a WMF Martins Fontes decidiu antecipar para 2015 o lançamento de Este Livro é Gay, que saiu na coluna no sábado, dia 11/4.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: