As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Flip celebra Graciliano Ramos e discute manifestações

Maria Fernanda Rodrigues

03 de julho de 2013 | 10h46

Maria Fernanda Rodrigues – O Estado de S. Paulo

Com a conferência Graciliano Ramos: Aspereza do Mundo e Concisão da Linguagem, do escritor e colunista do Caderno 2 Milton Hatoum, seguida por show de Gilberto Gil e Luís Perequê, será aberta hoje a 11.ª Festa Literária Internacional de Paraty.

Até domingo, cerca de 50 escritores, críticos, cineastas, músicos e pesquisadores brasileiros e estrangeiros sobem ao palco da Flip, que homenageia Graciliano Ramos, para conversas sobre literatura e outros temas, como os recentes protestos que mobilizaram o País.

Discutir o assunto, aliás, foi a alternativa encontrada pela organização para preencher o espaço deixado pelo francês Michel Houellebecq, que cancelou sua vinda – no lugar dele estarão o historiador T. J. Clark, o psicanalista Tales Ab’Saber e o filósofo Vladimir Safatle. Haverá outros dois encontros dedicados a debater o atual momento.

Karl Ove Knausgard alegou problemas pessoais e também cancelou a viagem a Paraty – em seu lugar, participará o autor mexicano Juan Pablo Villalobos.

Entre os convidados de fora, John Banville, Lydia Davis, Jérôme Ferrari, Tamim Al-Barghouti, Geoff Dyer e John Sullivan. Daqui, Cleonice Berardinelli, Eduardo Coutinho, Nelson Pereira dos Santos, José Luiz Passos, Ana Martins Marques, entre outros.

Mas a Flip vai além da programação oficial, realizada na tenda principal e transmitida por um telão para uma segunda tenda e também na Casa de Cultura, e além da agenda da Flipinha e da Flipzona.

Como não há ingresso para as cerca de 20 mil pessoas que visitam a cidade durante o evento, a solução é aproveitar a programação promovida por instituições como Sesc, Instituto Moreira Salles e Clube dos Autores, que terão casas no Centro Histórico de Paraty, e os encontros da Off Flip. Outro espaço será a Casa do Autor Roteirista.

Hoje

19 h – “Graciliano Ramos: Aspereza do Mundo e Concisão da Linguagem”, por Milton Hatoum
21h30 – Show de abertura: Gilberto Gil

Amanhã

10 h – “O Dia a Dia Debaixo d’Água”, com Alice Sant’Anna, Ana Martins Marques e Bruna Beber

12 h – “As Medidas da História”, com Paul Goldberger e Eduardo S. de Moura
14h30 – “Culturas Locais e Globais”, com Marina de Mello e Souza e Gilberto Gil
17h15 – “Formas da Derrota”, com Paulo Scott e José Luiz Passos
19h30 – “Olhando de Novo para Guernica, de Picasso”, com T. J. Clark

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.