Diário da Flip – 2/7/15
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário da Flip – 2/7/15

A quinta-feira na Flip

Maria Fernanda Rodrigues

02 Julho 2015 | 09h26

Checagem
Ao encontrar o ator Pascoal da Conceição ainda vestido de Mário de Andrade nas ruas de Paraty, o escritor e cronista do ‘Estado’ Humberto Werneck tascou a pergunta: “Você é homossexual?” Resposta rápida: “Sim, sou 300.”

Policial poeta
Conhecida pela obra com relatos de crimes, a inglesa Sophie Hannah revela na sexta-feira, 3, às 19 horas, na Casa Rocco, seu lado poeta. Ela vai conversar com o editor Miguel Conde e prometeu ler alguns dos seus poemas – são todos inéditos no País.

Hasta la vista
O escritor irlandês Colm Tóibín, na sua palestra de quinta à noite, foi taxativo: “Gostaria que o Texas fosse riscado do mapa. Eis um território ainda inacabado.”

Selfie da fila
Já o bósnio Sasa Stanisic não resistiu e tirou uma foto da enorme fila de autógrafos que o esperava e também ao argentino Diego Vecchio. Simpático, aceitava fazer poses para a máquina de cada fã que pedia um retrato.

Pacote exclusivo
A Nova Fronteira aproveitou a Flip para lançar um box comemorativo com três obras de Mário de Andrade. O produto, exclusivo para venda na Livraria da Travessa, reúne os já consagrados títulos do grande autor do Modernismo: Amar, Verbo Intransitivo; Macunaíma, o Herói Sem Nenhum Caráter e Contos Novos. / Ubiratan Brasil, Maria Fernanda Rodrigues e Guilherme Sobota

*

Principais mesas do dia:

 Jorge Mautner e Marcelino Freire inauguram seção ‘sexo, letras e rock n roll’ na Flip

Bem humorado, Colm Toíbín dá aula de literatura na Flip

Matilde Campilho e Mariano Marovatto discutem o ofício da poesia em Paraty

*

17h17
Seminário Preço Fixo do Livro – 1

Entidades reforçam apoio à Lei do Preço Fixo na Flip

O Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel) e a Câmara Brasileira do Livro (CBL) ratificaram o apoio à aprovação da Lei do Preço Fixo do Livro em um seminário realizado na tarde desta quinta-feira, 2, em Paraty. De acordo com o presidente do Snel, Marcos da Veiga Pereira, os passos seguintes no aprimoramento do texto serão dados nos próximos meses, acompanhando a tramitação do projeto no Senado. Ele considerou a audiência pública que ocorreu no Senado na terça-feira, 30, um evento histórico. “Pela primeira vez vi todas as entidades do livro reunidas e falando a mesma língua”, disse. / Guilherme Sobota

Seminário do Preço Fixo do Livro na Flip, na quinta, 2 (Foto: Guilherme Sobota/Estadão)

Seminário do Preço Fixo do Livro na Flip, na quinta, 2 (Foto: Guilherme Sobota/Estadão)

Seminário Preço Fixo do Livro – 2

Até pouco tempo, o Snel era contrário à política de fixação de preços, mas agora, com o novo presidente, revisou a posição. Entre as razões para a mudança, estão a alta concentração do mercado (tanto de canais de comercialização quanto de editoras) e tensão constante que existe nas relações entre editoras e livreiros por causa da negociação dos descontos. “O desafio agora é unir as entidades para criar condições para o crescimento do mercado”. Também estiveram presentes no seminário da Flip o presidente da CBL, Luís Antonio Torelli, o presidente da Associação Internacional dos Editores, Richard Charkin, e Jean Guy Boin, do sindicato nacional francês. A senadora Fátima Bezerra (PT-RN), autora do projeto no Senado, estava na plateia, majoritariamente composta por profissionais do setor. / Guilherme Sobota

*

11h57
“O mundo precisa de muito diálogo”
Em entrevista coletiva, o cubano Leonardo Padura comentou as recentes notícias acerca da reaproximação de Cuba e Estados Unidos. “Não estava em Washington, ao lado de Obama. Não estava em Havana, ao lado de Raul Castro. Não estava em casa, em Cuba. Estava em São Paulo e sei o mesmo que vocês sabem”, disse. Ele evitou falar no futuro, e disse que se pudesse prever alguma coisa, jogaria na loteria e viveria feliz da vida. No entanto, disse que o processo em curso é importante porque a tensão que existiu entre os dois por tantos anos começa a diminuir e pode, inclusive, desaparecer. E também por dois elementos muito visíveis. “Primeiro é o caráter simbólico. Vão içar, em 15 dias, uma bandeira americana em Havana. Segundo, com esse acordo, os presidentes estão dando um exemplo ao mundo no sentido de reconhecer as diferenças e promover o diálogo. E o mundo necessita de muito diálogo. Não só Cuba e Estados Unidos”. Sobre Paraty, disse ter tido a impressão de já ter visitado a cidade. E deixou uma sugestão para as pousadas: ter esteiras no quarto, já que é impossível caminhar sobre as pedras e não se machucar. / Maria Fernanda Rodrigues

*

11h12
Padura especial
A Boitempo bem que tentou aprontar uma edição especial de O Homem Que Amava os Cachorros, do cubano Leonardo Padura, mas os exemplares ainda não chegaram à Livraria da Travessa, que está funcionando na Flip. A expectativa é que até o domingo, quando ele divide o palco com a britânica Sophie Hannah, os volumes, que saem agora em capa dura e com caderno de imagens, desembarquem em Paraty. Uma edição econômica também está sempre impressa. A primeira vai custar R$ 92 e a segunda, R$ 49. A primeira edição custou R$ 69. Agora, na Flip, ele está lançando ‘O Rabo da Serpente’, de 2011, pela Saraiva. Em setembro, a Boitempo publica Hereges, seu romance mais recente. A ideia da editora é publicar todos os títulos já escritos pelo cubano. E daqui a pouco ele participa de entrevista coletiva. / Maria Fernanda Rodrigues

*

9h25
Revista Machado com inscrições abertas
Estão abertas as inscrições para o número 7 da Revista Machado – Literatura Brasileira em Tradução. Os 22 textos selecionados serão publicados na edição online da revista e serão divulgados durante a Feira do Livro de Guadalajara, no fim do ano. Os interessados podem inscrever trechos de textos, já traduzidos para o inglês ou espanhol, de romance, conto, poesia, crônica, livros infantis e juvenis, e ainda de livro reportagem e ensaio literário, de ciências sociais ou histórico. O publicação é uma parceria da Fundação Biblioteca Nacional e do Itaú Cultural e a abertura das inscrições foi anunciada durante a Flip. Desde o lançamento, em 2012, foram feitos 56.466 downloads. As primeiras edições tiveram uma versão impressa também. / Maria Fernanda Rodrigues

 

Mais conteúdo sobre:

Babelflip