Centenário de Clarice Lispector terá reedições, cartas inéditas e versão ampliada de sua biografia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Centenário de Clarice Lispector terá reedições, cartas inéditas e versão ampliada de sua biografia

Maria Fernanda Rodrigues

09 de novembro de 2019 | 08h00

LITERATURA – 1
Começam os preparativos para o centenário de Clarice

Clarice Lispector (Foto: Acervo Paulo Gurgel Valente)

Ainda está um pouco longe – será só no dia 10 de dezembro de 2020 – mas o centenário de Clarice Lispector, que nasceu na Ucrânia em 1920, se mudou para o Brasil em 1922, morreu no Rio em 1977 e é considerada uma das maiores escritoras brasileiras, já começa a ser organizado e deve tomar todo o ano – a partir das próximas semanas. Toda a obra de Clarice, que é publicada pela Rocco, será reeditada com novo projeto gráfico – e reproduções de pinturas da escritora nas capas – começando por O Lustre, Perto do Coração Selvagem e A Cidade Sitiada. Vai sair ainda um volume com cartas inéditas e Todos os Contos ganha uma série de edições internacionais. Tem muito mais. A novidade, agora, é uma nova edição, revista e bastante ampliada, segundo a editora, de Eu Sou Uma Pergunta, biografia escrita por Teresa Montero.

LITERATURA – 2
Muito mais Clarice
Publicado originalmente em 1999, Eu Sou Uma Pergunta será relançado com material inédito, como o relato mais detalhado da única vez em que Clarice voltou ao Recife, onde chegou aos 2 e de onde saiu aos 16 para viver no Rio.
*
Melina Dalboni lança, também pela Rocco, um livro sobre o processo de imersão nas filmagens de A Paixão Segundo G.H., do cineasta Luiz Fernando Carvalho, que deve estrear no Festival de Cannes no ano que vem com Maria Fernanda Cândido no elenco. O volume foca a preparação da equipe e traz, inclusive, transcrições de palestras feitas por especialistas como Nádia Battella Gotlib, autora da bela fotobiografia de Clarice publicada em 2007 e do novo posfácio de Perto do Coração Selvagem.
*
A Buzz publica, em 2020, edição especial de Como Clarice Lispector Pode Mudar Sua Vida, obra de 2017 de Simone Paulino – ela acaba de lançar Abraços Negados em Retratos.
*
E por fim, por ora, Clarice será homenageada, como patrona, pela Fliaraxá ao lado do poeta João Cabral de Melo Neto (foto). Autor de Morte e Vida Severina, ele também nasceu em 1920 – no dia 9/1.

João Cabral de Melo Neto (Foto: Walter Firmo)

INFANTIL – 1
Leitura compartilhada
TAG e Leiturinha, os dois maiores clubes de assinatura daqui, se unem no projeto Despertar, que prevê a distribuição de 300 exemplares de Boca da Noite, de Cristino Wapichana e Graça Lima, cedidos pela ZIT, para 5 instituições em SP, Curitiba, Salvador, Belém e Goiânia, e a leitura para as crianças. Além disso, TAG e editoras parceiras doam mais 100 exemplares variados.

INFANTIL – 2
Em portunhol
Douglas Diegues, que lança hoje, na Mercearia, Era Una Vez en la Fronteira Selvagem (Barbatana), talvez o primeiro livro escrito em portunhol, participa da Bienal de Poesia Latino-americana de Moscou em dezembro.

NO PRELO – 1
Leitura para o feriado
Dois importantes livros chegam às livrarias às vésperas do feriado da Proclamação da República. No dia 11, a Todavia lança Sobre os Ossos dos Mortos, da Nobel de 2018 Olga Tokarczuk, com tradução de Olga Bagińska-Shinzato. E no dia 13, a Rocco apresenta a aguardada (e já premiada com o Booker) continuação de O Conto da Aia. Os Testamentos tem tradução de Simone Campos.

NO PRELO – 2
Viver a vida
Na esteira de A Morte é Um Dia Que Vale a Pena Viver, a Sextante lança dia 22 Enquanto eu Respirar, relato de Ana Michele Soares, que descobriu, aos 32, que seu câncer não tinha cura.

 

Tendências: