Bienal do Livro de São Paulo confirma Yeonmi Park, Marian Keyes e Becky Albertalli
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bienal do Livro de São Paulo confirma Yeonmi Park, Marian Keyes e Becky Albertalli

E mais: Verissimo no celular, 'Homegoing' na Rocco', o novo livro de Sérgio Vaz, o selo 'Passarinho', da Realejo, etc

Maria Fernanda Rodrigues

10 Junho 2016 | 21h42

FEIRA – 1
Uma Bienal do Livro para jovens leitores e jovens autores

Bienal do Livro

Ela fugiu da Coreia do Norte aos 13, conheceu o submundo chinês, chegou a Nova York e se tornou ativista de direitos humanos. Agora, aos 22 anos, Yeonmi Park está lançando no Brasil Para Poder Viver (Companhia das Letras) e acaba de confirmar que estará na Bienal do Livro de São Paulo, entre 26/8 e 4/9. A irlandesa Marian Keyes, autora de Los Angeles, Melancia, Férias!, Sushi, Casório?! e É Agora… Ou Nunca, todos editados pela Bertrand, também virá à feira, que está cada vez mais focada nos jovens. A terceira confirmada dessa nova leva é a psicóloga Becky Albertalli, especializada em adolescentes e, por sete anos, orientadora de um grupo de apoio nos EUA para crianças com não conformidade de gênero. Ela lançou recentemente, pela Intrínseca, Simon vs a Agenda Homo Sapiens – a história de um garoto de 16 anos que passa pelo dilema de assumir ou não sua homossexualidade.

FEIRA – 2
Literatura erótica
Recém-chegada, a HarperCollins apresenta na Bienal sua primeira autora brasileira: Sue Hacker. Antes autopublicada, ela fez sucesso na Amazon e no Wattpad. Na feira, lança O Lado Bom de Ser Traída, o primeiro da trilogia Mosaico do Desejo.

BIOGRAFIA
Um bom mercado
Desde 2015, quando passou a investir mais em biografias, a Amarilys aumentou as vendas em 20%. Vem mais por aí. Em agosto, lança Beethoven: Vida e Angústia, de Jan Swafford. Para 2017, prevê obra sobre Oscar Wilde, de Matthew Sturgis, e o segundo volume da biografia de Hitler, por Volker Ullrich.

CRÔNICA
Novos sabiás
A Realejo apresenta a Passarinho, uma coleção de livros de crônicas que já tem, entre seus autores contratados, Xico Sá, Matthew Shirts e Cássio Zanatta. A estreia será na 2.ª, 13, com o lançamento de Água Para as Visitas, de Marina Moraes.

FICÇÃO
Criação híbrida
Flores de Alvenaria é o título do novo livro de Sérgio Vaz, criador do Sarau da Cooperifa. Com apresentação de Chico César, a obra, que será lançada pela Global no dia 23, em Taboão da Serra, traz textos em prosa e poesia sobre temas como educação, negritude, liberdade, sexo, empatia.

ROMANCE
Escravidão que separa
Lançado dia 7 e já vendido para 20 países, Homegoing, de Yaa Gyasi, nascida em Gana e criada nos EUA, sai no Brasil em 2017 pela Rocco. O livro mostra as consequências da escravidão ao acompanhar a trajetória de duas irmãs desconhecidas uma da outra e das gerações seguintes dessa linhagem separada pela escravidão.

NÃO FICÇÃO
Durante a Flip
O psiquiatra italiano Mauro Maldonato apresenta, em debate com Danilo Santos de Miranda, no dia 2/7, na Casa de Cultura, Na Base do Farol Não Há Luz: Cultura, Educação e Liberdade (Edições Sesc).

INFANTIL
Primeira infância

luis fernando verissimo

Entra no perfil do Itaú no Facebook, na próxima segunda, o mais novo trabalho de Luis Fernando Verissimo: O Sétimo Gato. Exclusiva para ser lida no telefone ou tablet, a história ilustrada por Willian Santiago acompanha um garoto que ganha uma ninhada de gatos que falam línguas diferentes entre si. A obra integra a coleção Livros na Timeline, que começou com O Menino e o Foguete, de Marcelo Rubens Paiva.