Babel: Primavera Literária reúne 70 editoras no Rio e celebra a Amazônia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Babel: Primavera Literária reúne 70 editoras no Rio e celebra a Amazônia

E mais: Coletivo Alice, editoras e cursos, Pedro Bandeira e o Prêmio Retratos da Leitura, etc

Maria Fernanda Rodrigues

14 de setembro de 2019 | 08h00

INDEPENDENTE – 1
Primavera Literária reúne 70 editoras e celebra a Amazônia

Primavera Literária ocupa os jardins do Museu da República (Foto: Libre)

A Primavera Literária, que será realizada entre 3 e 6 de outubro no jardim do Museu da República, no Rio, com feira de livro de editoras independentes e debates, vai homenagear a Amazônia. Com o tema Equidade, Sustentabilidade e Bibliodiversidade, ela terá a curadoria do Palavralida, iniciativa de Renata Costa, secretária executiva do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), e Laura Ferreira. Entre os nomes confirmados estão Luiz Costa Lima, Francisco José Viegas, Ramon Nunes Mello, Alberto Mussa, Luís Antônio Simas e Maria Regina Celestino, especialista em cultura indígena. Já Verônica Lessa é responsável pela programação infantil. A Primavera, que teve versões menores em SP e BH este ano, e realizou um circuito por universidades cariocas, vai reunir 70 editoras. A organização é da Liga Brasileira de Editoras (Libre).

INDEPENDENTE – 2
Coletivo editorial
Em tempos de crise de mercado editorial e de distribuição de livro, 14 editoras especializadas em literatura infantil e juvenil de seis Estados deixaram a ideia de concorrência para lá e se uniram no Coletivo Alice. O objetivo, além de trocar experiência, é organizar feiras de livros e eventos que promovam a literatura para a infância e se aproximar de escolas e instituições.
*
Uma das iniciativas é uma série de seminários, que começou em Porto Alegre, chega hoje a Curitiba, dia 19 a SP e em outubro a Salvador. Aqui, ele será realizado na Biblioteca Monteiro Lobato com dois painéis – um sobre a importância da bibliodiversidade e outro sobre livro ilustrado. A inscrição é gratuita.
*
O Coletivo Alice é formado por Pulo do Gato, Barbatana, Solisluna, Memória Visual, Jujuba, Passarinho, Gato Leitor, Livros da Matriz, Olho de Vidro, Piu, Pólen, Projeto, Quatro Cantos e Ôzé.

INDEPENDENTE – 2
Espaços múltiplos
Em Belo Horizonte, a Impressões de Minas resolveu transformar seu espaço em sala de aula. Os cursos serão focados nas artes da impressão e a gráfica da editora será usada nas aulas para produzir livretos, zines, cartazes, etc.

*

Em abril, a Relicário inaugurou, também em BH, um espaço onde funciona a editora e onde podem ser realizados cursos e programações culturais. Desde outubro, em SP, a Lote 42 faz o mesmo na Sala Tatuí. E tem também a Casa Plana, no prédio da Hedra, na Fradique – espaço para cursos, oficinas e venda de livros.

PRÊMIO
Bandeira e a leitura

Pedro Bandeira (Foto: Tiago Queiroz/Estadão)

Criado para identificar, e reconhecer, projetos que estimulam a leitura e a formação de leitores, o Prêmio Retratos da Leitura, promovido pelo Instituto Pró-Livro, terá o escritor Pedro Bandeira, com seus 100 livros publicados e 25 milhões de exemplares vendidos, como patrono desta quarta edição. São quatro categorias (Bibliotecas públicas, escolares e comunitárias, Cadeia produtiva do livro, Mídia e Organizações da Sociedade Civil) e as inscrições podem ser feitas até o dia 26.

NÃO FICÇÃO
Capitalismo consciente
O Instituto Capitalismo Consciente Brasil adquiriu os direitos do livro The Healing Organization (Empresas Que Curam), escrito pelo indiano Raj Sisodia, pioneiro do movimento global capitalismo consciente, em parceria com Michael J. Gelb, especialista em inovação organizacional. A obra sai pela Alta Books em março.

Tendências: