Babel: Livro de Bauman sobre individualidade chega às livrarias em janeiro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Babel: Livro de Bauman sobre individualidade chega às livrarias em janeiro

E ainda na coluna Babel de 4/11: Fórum das Letras de Ouro Preto - e agora Mariana, livros infantis, chamada de originais na Patuá, etc

Maria Fernanda Rodrigues

04 de novembro de 2017 | 06h00

NÃO FICÇÃO
Novo livro de Zygmunt Bauman chega às livrarias em janeiro

bauman

Livro traz o diálogo de Bauman com professor estoniano (Foto: Eloy Alonso/Reuters)

Zygmunt Bauman (1925-2017) terá A Individualidade Numa Época de Incertezas lançado pela Zahar em janeiro. O livro segue os moldes de seus títulos recentes: o diálogo com outro intelectual – neste caso, o professor estoniano Rein Raud. A obra propõe uma reflexão sobre a compreensão da individualidade e sobre os desafios de entendermos a nós mesmos neste mundo veloz, onde vivemos rodeados pela incerteza. A partir de questões acerca da condição humana – quem somos, que lugar ocupamos e para onde vamos – e à luz da sociologia, filosofia, teoria cultural e da literatura, eles revisitam as ideias sobre como a individualidade se constituiu em diversas épocas e tradições, e examinam como ela é construída e desconstruída na vida social – seja por meio da linguagem, dos esforços de autorrepresentação, das tentativas de autorrealização e pela interação com os outros.

FESTIVAL
Sentimento do mundo
O francês Olivier Bourdeaut, autor de Esperando Bojangles, best-seller premiado na França e publicado este ano pela Autêntica, e o jornalista Sebastien Lapaque, crítico literário do Le Figaro, são alguns dos convidados do Fórum das Letras de Ouro Preto, que será realizado entre os dias 19 e 26 em Ouro Preto e, pela primeira vez, em Mariana. A mesa dos franceses vai se chamar Ironia e Absurdos da Existência e contará, ainda, com a presença de Amilcar Bettega e Michel Laub.
*
Este ano o Fórum das Letras presta homenagem a Drummond nos 115 anos de nascimento e 30 de morte do poeta mineiro. Sentimento to Mundo é o tema desta edição.

10 escritores indicam poemas de Drummond nos 115 anos do poeta

ENSAIO
‘Tudo vai mal, tudo’
Eduardo Jardim, autor de Eu Sou Trezentos, sobre Mario de Andrade, lança este mês Tudo em Volta Está Deserto, pela Bazar do Tempo. Ele organiza seu ensaio sobre o que era fazer literatura e música no final dos anos 60 e início dos 70 a partir de três eixos: o lançamento de Quarup, de Antônio Callado, antes do AI-5, o show A Todo Vapor, de Gal – foi da música Como Dois e Dois que ele emprestou o título do seu livro – e a poesia e a vida de Ana Cristina Cesar.

EDITORA
Chamada de originais
A editora Patuá quer publicar mais livros em 2018 e está convidando escritores a enviarem seus originais.

INFANTIL – 1
Direito à vida

Depois de publicar Pode Pegar!, de Janaína Tokitaka, sobre identidade de gênero, e Mundo Cruel, livro de filosofia escrito por Ellen Duthie e Daniela Martagón, entre outros, o selo infantil Boitatá, da Boitempo, apresenta agora O Rio dos Jacarés, do argentino Gustavo Roldán. A obra conta a história de um jacaré que defende o rio que habita das ambições do senhor de terno laranja.

INFANTIL – 2
Maria, Maria
A Musa lança Maria Pão Doce Frito, de Ricardo Araújo e ilustrações de José Roberto Aguilar – que promete uma “grande performance sinfônica para crianças” no lançamento, dia 9, na Livraria da Vila. Os pequenos são convidados a participar com seus apitos.

ROMANCE
Um jeito de sobreviver
A Pérola Que Rompeu a Concha, da autora e ativista dos direitos das mulheres Nadia Hashimi, fala sobre uma garota de 9 anos que, vivendo em meio ao governo opressor do Talibã, encontra em uma antiga tradição afegã um jeito de viver: ser o filho homem. Sai pela Arqueiro nos próximos dias.

Tendências: