Babel: Editoras Nós e Dublinense começam a vender seus livros na Vila Madalena
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Babel: Editoras Nós e Dublinense começam a vender seus livros na Vila Madalena

E mais na Babel: Livraria Madalena em novo endereço; Domenico De Masi com dois lançamentos no Brasil; a Constituição, Gertrude Stein e Sylvia Plath

Maria Fernanda Rodrigues

26 de janeiro de 2019 | 03h00

INDEPENDENTE
Nós e Dublinense levam seus livros para a Vila Madalena

livraria

Simone, Gustavo e Anna, no Espaço Plexi, na Vila Madalena (Foto: Amanda Francelino)

Simone Paulino, da editora Nós, e Gustavo Faraon, da Dublinense, experimentaram como era ter uma pequena livraria na Flip, quando, com outros parceiros, comandaram a Casa Paratodos. Agora, e depois de tantos contratempos vividos especialmente no ano passado pelo mercado editorial, a dupla se une em novo projeto: a criação de um espaço permanente para compartilhar atividades, eventos e venda de livros. Seus títulos já começam a chegar ao Espaço Plexi, da arquiteta Anna Barreto, localizado na Rua Patizal, 76 (Vila Madalena), e a venda começa no dia 1.º. Simone destaca a demanda de leitores por compra direta. Gustavo, a necessidade de, diante da crise das livrarias, pensar estratégias para se aproximar dos leitores.

ARTE
Livros e fotografias
A menos de 100 metros da livraria da Nós e da Dublinense, na Visual Print (Rua Girassol, 323), o fotógrafo Iatã Canabrava reabre, na segunda, 28, a Livraria Madalena, a primeira especializada em livros de fotografia. São mais de 600 títulos de 70 editoras. Também será possível comprar fotografias, impressas ali.
*
E por falar em livros, fotolivros e etc., mais de 30 artistas, como Claudia Jaguaribe, Araquém Alcântara, Juan Esteves e Marcio Scavone, cederam fotografias relacionadas a São Paulo para a Lovely House, na Galeria Ouro Fino, imprimir e vender a preço acessível (R$ 250) em evento hoje, 26. Isso vai ajudar a livraria a tocar seu projeto de conversas quinzenais.

PODCAST
Armas da crítica
A Boitempo estreia em fevereiro seu podcast Armas da Crítica com nove episódios de uma vez, apresentando a íntegra do Curso Livre Marx-Engels, organizado pela editora desde 2008. A Half Deaf fará a distribuição.

NÃO FICÇÃO – 1
A Constituição
Sai pela todavia, em março, A Carta, livro sobre a Constituição de 1988 organizado pelos economistas Naercio Menezes Filho (Insper) e André Portela Souza (FGV) e que reúne textos de, entre outros, Paulo Tafner, autor de uma das propostas de reforma da previdência que está sendo analisada, e Ricardo Paes de Barros, um dos criadores do Bolsa Família.

NÃO FICÇÃO – 2
Presente e futuro
Uma Simples Revolução, de Domenico De Masi, será lançado em março pela Sextante. Nele, o sociólogo italiano se transporta para 2999 para fazer uma provocação: a sociedade permanece fiel a um estilo de vida obsoleto. Pela Autêntica, ele lança, em junho, O Mundo é Jovem Ainda. O livro é resultado de uma conversa entre ele e Maria Serena Palieri sobre temas como inteligência e sentimento, medo e coragem, trabalho e ócio.

ENSAIO
Gertrude Stein
A Graphia prepara tradução de O Que São Obras-primas?, de Gertrude Stein (1874–1946) – e conta com o apoio da Casa de Tradutores Looren, na Suíça.

CONTO
Sylvia Plath
Inédito em português, o conto Mary Ventura and the Ninth Kingdom, escrito em 1952 por Sylvia Plath (1932–1963), ganha edição especial da Biblioteca Azul no segundo semestre. A história acompanha uma jovem do momento em que é deixada pelos pais numa estação de trem até seu destino final, marcando a passagem da adolescência para a vida adulta de forma metafórica, lírica e intensa.