Babel: Clube de Autores começa a vender livros fora do Brasil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Babel: Clube de Autores começa a vender livros fora do Brasil

E mais: Mulherio das Letras chega a Portugal; Henrique Rodrigues lança livro de poesia e um infantil; Mariana Ianelli e a filha juntas em livro, Sextante fica com dois títulos que eram da LeYa

Maria Fernanda Rodrigues

09 de fevereiro de 2019 | 03h00

AUTOPUBLICAÇÃO
Clube de Autores começa a vender livros fora do Brasil
Às vésperas de completar 10 anos, o Clube de Autores começa a vender os livros publicados em sua plataforma também fora do País. Um acordo com redes de gráficas nos Estados Unidos e Inglaterra vai permitir que leitores de qualquer lugar do mundo (que não esteja em guerra) recebam o livro no mesmo prazo pedido para compras e entregas no Brasil: cerca de uma semana. É o tempo de receber o pedido, imprimir o volume e despachar a encomenda. Maior plataforma de autopublicação daqui, que lança 40 novos livros por dia, o Clube de Autores tem um acervo de cerca de 70 mil títulos e registrou crescimento de 30% em vendas no ano passado – graças ao início da distribuição em grandes redes de livrarias (e apesar da crise de algumas delas). Segundo o CEO Ricardo Almeida, esse pode ser o primeiro passo para a construção de uma plataforma global de autopublicação.

EVENTO – 1
Mulherio em Portugal
Com a presença de Maria Teresa Horta, Lídia Jorge, Ana Margarida de Carvalho, Rita Taborda Duarte, Ana Paula Tavares e outras escritoras, pesquisadoras e leitoras, será realizado, na Universidade Nova de Lisboa e no Palácio Baldaya, entre 7 e 10 de março, o 1.º Mulherio das Letras – Portugal. Inspirado na iniciativa brasileira, que tem a escritora Maria Valéria Rezende como uma das idealizadoras e que movimentou João Pessoa no ano passado e se espalhou, o encontro é uma ferramenta de discussão e difusão da produção artístico-cultural de autoria feminina. A organização, lá, é de Elizabeth Olegário.

EVENTO – 2
Na terra de Eça
Também em Portugal – em Póvoa do Varzim, onde nasceu Eça de Queiroz –, Ignácio de Loyola Brandão lança Desta Terra Nada Vai Sobrar a Não Ser o Vento Que Sopra Sobre Ela. Nélida Piñon e Milton Hatoum também são convidados do Correntes D’Escritas entre os dias 18 e 27.

POESIA – 1
Versos e brinquedos
Depois de 13 anos e de 13 livros, Henrique Rodrigues volta à poesia com Previsão Para Ontem, pela Editora Cousa, e apresenta a obra na Inglaterra, França, Bélgica, Portugal e Espanha entre março e abril – em universidades, escolas, cafés. Na Bienal do Rio, lança mais um infantil. O Brinquedo Novo sai pela Estrela com ilustrações de Raquel Matsushita e defende que a imaginação é o brinquedo mais importante.

POESIA – 2
Palavra e imaginação

Mariana Ianelli

Desenho de Yolanda Ianelli Fernandez

Desenhos de Yolanda, 2, como este, ilustram Canções Meninas, livro de sua mãe, a poeta Mariana Ianelli, que será lançado em março, pela Ardotempo, em edição limitada e numerada.

NÃO FICÇÃO
Mudança de catálogo
A Sextante acaba de adquirir os direitos de dois livros que eram da LeYa e estavam esgotados: Scrum – A Arte de Fazer o Dobro do Trabalho na Metade do Tempo, de Jeff Sutherland, e A Morte é um Dia que Vale a Pena Viver, de Ana Claudia Quintana Arantes. O livro da médica especialista em cuidados paliativos ganhou novo fôlego depois de entrevista com Jout Jout este ano e a editora garantiu, também, os direitos de um inédito de Ana.