Babel – Audre Lorde: duas editoras, dois livros e um projeto gráfico único
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Babel – Audre Lorde: duas editoras, dois livros e um projeto gráfico único

E mais na Babel: Grown: The Black Girls’ Guide to Growing Up, Taking Up Space: The Black Girl’s Manifesto for Change, Guia Gráfico em nova editora, Nara Vidal, Anelise Chen e todas as cartas de Machado em uma caixa especial

Maria Fernanda Rodrigues

15 de fevereiro de 2020 | 06h00

POESIA
Audre Lorde: duas editoras, dois livros e um projeto único

Quando a Relicário soube que a Bazar do Tempo também ia publicar um livro de poemas da escritora feminista Audre Lorde (1934-1992) este ano, surgiu uma ideia diferente – mesmo neste momento de crise do mercado editorial e de concorrência acirrada. Os dois volumes – Black Unicorn (1987), com tradução de Stephanie Borges, pela Relicário, e a compilação de From a Land Where Other People Live (1973), Between Ourselves (1976) e Chosen Poems: Old and New (1982), com tradução de Tatiana Nascimento, pela Bazar do Tempo, sairão com o mesmo projeto gráfico e as duas casas adotarão a mesma estratégia de divulgação e pensam num lançamento conjunto. Não se trata de uma coedição, mas, sim, de uma união de esforços para amplificar a chegada dos livros.

NÃO FICÇÃO – 1
O novo ativismo
A inglesa Bloomsbury levou a melhor num leilão acirrado envolvendo o livro Grown: The Black Girls’ Guide to Growing Up, de Natalie A Carter e Melissa Cummings-Quarry, fundadoras do Black Girls’ Book Club. Desde 2016 as duas amigas organizam eventos em Londres e em outros lugares e já receberam nomes como Angie Thomas, de O Ódio Que Você Semeia. Sai em inglês em 2021.
*
E a Sid Gentle, produtora de Killing Eve, garantiu, também em leilão, os direitos para TV de Taking Up Space: The Black Girl’s Manifesto for Change, de Chelsea Kwakye e Ore Ogunbiyi.

NÃO FICÇÃO – 2
Guia ilustrado
Começam a chegar nas livrarias, em abril, pela Sextante, os cinco primeiros volumes da série Guia Gráfico. O leitor brasileiro já conheceu dois deles, publicados anteriormente pela Leya: Filosofia, de Dave Robinson, e Nietzsche, de Laurence Gane. Eles voltam agora repaginados ao lado de Feminismo, de Judy Grooves e Cathia Jenainati; Inteligência Artificial, de Henry Brighton e Selina Howard; e Budismo, de Borin Van Loon e Jane Hope. Serão 12 títulos no total.

INTERNACIONAL
Vozes femininas
Nara Vidal, uma das vencedoras do Oceanos 2019 com Sorte, e que comanda em Londres a Capitolina, livraria especializada em literatura brasileira, participa do Ciclo Voix de Femmes, em Paris, no mês que vem. E chega em abril para a Flipoços.

ROMANCE
Matéria de memória
A Todavia lança, em maio, o romance de estreia da americana Anelise Chen. Esforços Olímpicos mistura elementos das memórias e da escrita esportiva. A história: quando Chen fica sabendo que uma amiga brilhante se matou, ela é jogada em uma espiral de medo e dúvida. Por meio de anedotas e leituras de momentos do mundo do esporte, a obra questiona a validade das atuais narrativas de sucesso e superação.

BOX
2.752 páginas de cartas
Lançados originalmente pela Academia Brasileira de Letras, os cinco volumes que reúnem a correspondência ativa e passiva de Machado de Assis, de 1860 e 1908, integram agora o box que a Global lança com a ABL. O projeto tem coordenação de Sergio Paulo Rouanet e organização e comentários de Irene Moutinho e Sílvia Eleutério.