As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Autêntica acerta reedição de duas obras de Mário Palmério

Maria Fernanda Rodrigues

04 de novembro de 2016 | 20h18

Por Ubiratan Brasil e Guilherme Sobota

Em seu importante trabalho de recuperação da obra de autores esquecidos pelo tempo, a Autêntica Editora acaba de assinar um contrato com os herdeiros do escritor mineiro Mário Palmério (1916-1996), autor de duas obras que logo voltarão às livrarias, Vila dos Confins (considerado seu melhor romance, graças à sua linguagem peculiar, que expressava com humor uma esperteza e enorme sabedoria) e Chapadão do Bugre. Os volumes receberão tratamento especial, com capa dura, sobrecapa e estudos críticos. Recuperar nomes de autores hoje pouco lembrados tem se revelado uma ótima decisão tomada pela editora – relançar o trabalho de Maura Lopes Cançado, por exemplo, foi um sucesso, a ponto de a editora preparar uma nova edição. Em 2017, outros nomes virão, como Torquato Neto e Victor Giudice.

DEBATE
Britânica na FLUPP
A Festa Literária das Periferias, a FLUPP, que acontece entre 8 e 13 de novembro na Cidade de Deus, no Rio, terá uma convidada especial: a britânica Nadifa Mohamed, que vai participar da mesa Quando me Tornei Negra. Ela vai debater com Ana Maria Gonçalves o processo de construção da mulher negra, que enfrenta tanto o machismo quanto o racismo. O encontro será no domingo, 13 de novembro, às 18h. Toda a programação da FLUPP é gratuita.

ILUSTRAÇÃO
‘Una e o Leão’ vem aí
A Sesi SP Editora vai publicar uma das obras mais cultuadas por ilustradores e pintores de todo o mundo: o livro Una e o Leão, de Heloisa Prieto e Victor Scatolin, uma adaptação/tradução da obra Fada Rainha, de Edmund Spenser (1552-1599). Trata-se de um poema narrativo, alegórico, por meio do qual ele fala da importância das virtudes, como a temperança, que era um valor muito cultivado em sua época.

DE GRAÇA
Ação de Emma Watson
A atriz Emma Watson tem deixado cópias de sua mais recente seleção de clubes de livros (Mom & Me & Mom, de Maya Angelou), no metrô de Londres para que os passageiros peguem e leiam. A ideia é incrementar o hábito da leitura. O resultado foi animador.

NA SÍRIA
Fotos reflexivas
O produtor de TV e cinema Alex Mehedeff esteve na Síria no ano passado para coletar imagens para um novo programa de TV, Zonas de Conflito, da produtora Hungry Man Brasil. Impressionado com o que viu, ele fez cerca de 2 mil fotografias e selecionou 120, que formam o livro Mundo Desconhecido (Andrea Jakobsson Estúdio), que será lançado no Rio no dia 16. “Não são fotos jornalísticas – a lente apenas acompanhava o meu olhar, seguia o rumo das minhas reflexões”, conta.

Mais conteúdo sobre:

BabelMário PalmérioLiteratura