Às vésperas do lançamento, graphic novel de ‘The Handmaid’s Tale’ ainda não tem editora no Brasil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Às vésperas do lançamento, graphic novel de ‘The Handmaid’s Tale’ ainda não tem editora no Brasil

Às vésperas do lançamento internacional da adaptação em HQ do livro The Handmaid’s Tale (O Conto da Aia), direitos da obra ainda não foram comprados no Brasil. E mais na Babel: MaddAddão, também de Atwood, nas livrarias em abril, Harlan Coben repaginado, etc.

Maria Fernanda Rodrigues

09 de março de 2019 | 03h00

HQ
‘O Conto da Aia’, em graphic novel, ainda sem editora aqui

 

HQ The Handmaid's Tale O conto da Aia

HQ de ‘The Handmaid’s Tale’ será publicada em 26 de março (Foto: Renee Nault)

 

Uma notícia boa e outra não tão boa para os leitores brasileiros de Margaret Atwood e fãs de seu O Conto da Aia (The Handmaid’s Tale), adaptado recentemente, e com muito sucesso, para a TV. No dia 26, chega às livrarias americanas e britânicas a versão em graphic novel da distopia de Atwood – feita por ela e por Renee Nault. Não há, ainda, previsão de que a obra seja traduzida para o português. Segundo a agência literária da autora, nenhuma editora brasileira garantiu os direitos da obra até agora. A ver se sai novidade da Feira do Livro de Londres, que começa na terça, 12.

TRILOGIA
Depois do dilúvio
Mas… Em abril, a Rocco, editora de quase todos os livros de Margaret Atwood no Brasil, lança o inédito MaddAddão – obra que encerra a trilogia distópica iniciada com Oryx e Crake e O Ano do Dilúvio, que, aliás, também vai virar série de TV.
*
Publicado originalmente em 2013, MaddAddão mostra um mundo destruído pelas grandes corporações e pela ciência sem ética. É uma história de sobrevivência encenada num mundo de religiões fanáticas, pensamentos uniformes, regimes de exceção e controle social – temas caros à autora e sempre atuais.

FEIRA – 1
Choque literário
Antonio Bivar e Claudio Willer (foto) se encontram no dia 6 de abril, na primeira edição da Choque Literário – Feira de Publicações Independentes, que será realizada na Associação Osaka (R. Domingos de Morais, 1.581). O evento é uma iniciativa da Coesão Independent – um grupo com mais de 50 editoras que está pensando alternativas para a venda e divulgação de livros. Mundaréu, Barbatana e Jububa, entre outras, darão desconto.
*
O tema da conversa entre Bivar (Punk, Verdes Vales do Fim do Mundo) e Willer (A Verdadeira História do Século 20, Os Rebeldes: Geração Beat e Anarquismo Místico) será contracultura. Destaque também para um debate sobre temas polêmicos e literatura infantil.

FEIRA – 2
Lobato em Paris
E Monteiro Lobato estará em destaque no Salão do Livro de Paris (15 a 18). A pesquisadora Márcia Camargos, que selecionou os contos Negrinha e Oblivion e duas cartas para integrarem um material promocional que será distribuído lá, fala sobre o autor no estande do Brasil.

POLICIAL
Coben repaginado

Para festejar 10 anos de Harlan Coben (foto) em seu catálogo, a Sextante refez o projeto gráfico de seus livros e anuncia 8 títulos, entre lançamentos e relançamentos, com o selo da Arqueiro, até setembro – ele pode vir para a Bienal do Rio. Este mês tem o inédito Até o Fim. E, em maio, os esgotados Não Conte a Ninguém (240 mil cópias vendidas) e Quando Ela se Foi (130 mil).
*
E ainda: Em julho, ela relança Confie em Mim (140 mil exemplares) e Alta Tensão (85 mil). Para setembro estão previstos um inédito, ainda não revelado, e os esgotados Cilada (100 mil) e Quebra de Confiança (50 mil).
*
Passada a Bienal, em novembro, devem ser reeditados Desaparecido Para Sempre (108 mil) e Sem Deixar Rastro (35 mil).