As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

As novas casas da Babel

Maria Fernanda Rodrigues

23 de abril de 2013 | 00h06

Há pouco mais de três anos, sábado sim e outro também, a Babel publica notas inéditas sobre o mundo dos livros no Estadão (aqui, a última edição). Ela antecipa tendências, apresenta modismos, acompanha o movimento de pequenas, médias e grandes editoras, daqui e de fora. Segue o vai e vem dos profissionais, dos autores. Descobre eventos literários em gestação. E, acima de tudo, conta, em primeira mão, o que as editoras vão publicar num futuro mais ou menos próximo.

Nesse período, vimos a chegada dos grandes players e o e-book deixando de ser mera especulação. As livrarias se reinventando, ou fechando. A literatura brasileira voltando a despertar o interesse de casas internacionais. Tradicionais editoras literárias cedendo à tentação do mercado e criando selos comerciais para tentar um lugar ao sol nas listas de mais vendidos.

Vimos muito mais, e continuaremos acompanhando os passos do mercado editorial – mas em outro lugar. A partir de sábado, estaremos, Babel e eu – na verdade, eu sempre tive um pé lá, mas agora tenho os dois -, no Caderno 2. Mesmo tipo de conteúdo, mesmo caráter exclusivo, mesmo critério de apuração.

A mudança trouxe ainda mais uma novidade: o blog da Babel. O que merecer um maior aprofundamento, uma análise, estará aqui. Seu conteúdo, porém, não ficará restrito ao que saiu no jornal impresso, claro. Há muito o que dizer sobre literatura e mercado de livros.

É só acompanhar e participar.

* Esse primeiro post foi escrito em algum lugar entre a América e o Oriente Médio, a caminho da Feira do Livro de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. A ver como é escrever, editar e vender livros no mundo árabe.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: