Ana Maria Machado vence o Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ana Maria Machado vence o Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura

Maria Fernanda Rodrigues

27 de agosto de 2013 | 20h41

Claudio Tavares/Divulgação

Finalista do Jabuti no ano passado e prejudicada pelas notas baixíssimas que ganhou do jurado C, finalmente chegou a hora de Ana Maria Machado. Ela venceu, na noite desta terça-feira, o Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura, no valor de R$ 150 mil, por seu romance Infâmia (Alfaguara). O Jabuti valia R$ 3.500 – se tivesse vencido, poderia ter concorrido ao prêmio de livro do ano (R$ 30 mil). O anúncio feito na abertura da 15ª Jornada de Literatura de Passo Fundo.

Nascida em 1941, é autora de mais de uma centena de livros para crianças e adultos e dona da cadeira número 1 da Academia Brasileira de Letras, a mesma que pertenceu a Machado de Assis, seu fundador, desde 2003, e presidente da entidade desde 2009.

“Hoje é dia de ficar sem fala”, disse, emocionada, ao receber o checão, prometendo falar mais amanhã.

Infâmia, de Ana Maria Machado, chegou à final do prêmio gaúcho ao lado A Noite das Mulheres Cantoras, de Lídia Jorge; Barba Ensopada de Sangue, de Daniel Galera; Domingos Sem Deus, de Luiz Ruffato; Habitante Irreal, de Paulo Scott; Lívia e o Cemitério Africano, de Alberto Martins; O Céu dos Suicidas, de Ricardo Lísias; O Que os Cegos Estão Sonhando?, de Noemi Jaffe; Solidão Continental, de João Gilberto Noll; e Uma Duas, de Eliane Brum. No total, foram inscritos 326 romances publicados no Brasil nos últimos dois anos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: