Amazon cria coleção de contos com as principais agências literárias do Brasil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Amazon cria coleção de contos com as principais agências literárias do Brasil

A Coleção Identidade começa a ser vendida agora - cada conto custa R$ 1,99; as três agências também organizaram coletâneas com seus autores, que estão sendo vendidas a R$ 9,90

Maria Fernanda Rodrigues

04 Dezembro 2018 | 20h45

A Amazon se une a três importantes agentes literárias brasileiras, Lucia Riff, Luciana Villas-Boas e Marianna Teixeira, e, juntas, elas lançam a coleção Identidade.

São 30 contos de autores brasileiros contemporâneos, que começam a ser vendidos hoje, 4, pela Amazon em e-book – individualmente, a 1,99, ou em 3 coletâneas de 10 textos a R$ 9,90 cada uma (uma para cada agência literária). Todos os dias até 4 de janeiro, um título estará em destaque na Amazon e em promoção – e custará R$ 0,90. Quem assina o Kindle Unlimited também terá acesso a esses textos, mas sem pagar nada.

coleção identidade amazon

Amazon anuncia Coleção Identidade, no Rio de Janeiro

Entre os autores estão Vanessa Barbara, Aline Bei, André de Leones, Isabel Moustakas, Carlos Eduardo Pereira, Marcelo Moutinho, Flávio Izhaki, Míriam Leitão, Sérgio Abranches, Edney Silvestre, Domingos Pellegrini, Carol Rodrigues, Luize Valente, Toni Marques, Adriana Lunardi, Estevão Azevedo, entre outros.

“Reunimos dos mais promissores autores da nova geração aos mais premiados. Não queremos nos limitar a esses livros, queremos divulgar a obra desses autores”, disse Ricardo Garrido, gerente de aquisição do Kindle, da Amazon. No site da coleção, é possível conhecer o perfil de cada autor e os outros livros que eles publicaram. O anúncio foi feito na noite desta terça-feira, 4, no Rio de Janeiro, com a presença de alguns dos escritores selecionados para o projeto.

Para Marianna Teixeira, o conto estimula o leitor a conhecer a obra do autor. “Tenho certeza de que quem conhecer esses autores vai se tornar leitor de alguns deles”, comentou.

“Em maio, quando começamos a conversar, a crise do mercado estava anunciada, mas não tão definida. No entanto, independentemente da crise, sabíamos que a literatura brasileira precisava de espaço”, comento Luciana Villas-Boas. “É um projeto ainda pequeno, mas um projeto de amor ao livro, de busca de um caminho para o livro e para a literatura brasileira que, nos últimos 40 anos, perdeu muito espaço”, completou.

Lucia Riff, dona de uma das mais tradicionais agências literárias do País, considerou ousado o convite da Amazon para organizar essa coleção, ainda mais nesse momento em que o mercado está “tão travado e difícil”. Trouxemos autores de várias partes do Brasil, de diferentes gêneros. Há textos leves e densos. Os contos vão agradar agradar todos os públicos”, comentou.

(atualizado às 21h50)

Mais conteúdo sobre:

Amazon