A vida e a Viena de Arthur Schnitzler em autobiografia prevista para fevereiro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A vida e a Viena de Arthur Schnitzler em autobiografia prevista para fevereiro

E ainda na coluna Babel: a biografia do pai de Dumas, britânica lança livro sobre experiência de ler livros do mundo todo, um estudo sobre música sertaneja, novas séries juvenis a caminho, etc.

Maria Fernanda Rodrigues

02 Janeiro 2015 | 18h54

NÃO FICÇÃO
Autobiografia de Schnitzler e o retrato de seu tempo

Arthur_Schnitzler_(um_1878)_570
Previsto para 2012, Juventude em Viena finalmente será lançado pela Record em fevereiro. Trata-se da autobiografia do médico e escritor Arthur Schnitzler (1862-1931), escrita entre 1910 e 1915 – quando o gênero não era comum – e traduzida por Marcelo Backes. Autor de Breve Romance de Sonho, que inspirou Kubrick em seu filme De Olhos Bem Fechados, entre outros livros e peças, Schnitzler (na foto, em 1878) viveu na mesma Viena de Klimt, Mahler, Schoenberg e Freud – que se impressionava com seu conhecimento da alma humana.

BIOGRAFIA
O conde e o personagem
Thomas-Alexandre Dumas serviu de inspiração para que seu filho Alexandre Dumas escrevesse duas obras que se tornariam clássicas: O Conde de Monte Cristo e Os Três Mosqueteiros. Filho de pai nobre e mãe mestiça, ele foi o primeiro general negro nas forças armadas da França e rival de Napoleão Bonaparte. Sua vida é contada em O Conde Negro, obra de Tom Reiss vencedora do Prêmio Pulitzer de 2013 na categoria biografia e que será lançada aqui pela Objetiva em fevereiro.
*
Tanto O Conde de Monte Cristo quanto Os Três Motoqueiros integram a coleção de clássicos da Zahar – em edições de bolso ou comentadas e ilustradas.

INTERNACIONAL
Um ano, 196 países
UBA570Um dos lançamentos em língua inglesa mais aguardados do ano é Reading The World: Confessions of a Literary Explorer. Trata-se do resultado do projeto de Ann Morgan de ler, em um ano, ao menos um livro de cada país independente do mundo. Do Brasil, ela escolheu A Casa dos Budas Ditosos, de João Ubaldo Ribeiro (acima). O livro sairá no mês que vem.

HISTÓRIA
Sertanejo acadêmico
Segundo relatório da agência Crowley, nove das 10 músicas mais tocadas em 2014 no país eram sertanejas. Na programação da Civilização Brasileira para abril está Cowboys do Asfalto – Música Sertaneja e Modernização do Brasil, de Gustavo Alonso, livro feito a partir da tese de doutorado do historiador (e biógrafo de Simonal) e que ajuda a entender o fenômeno.

FICÇÃO
Na China
O Nobel Mo Yan não sabe se seu próximo trabalho será um romance ou uma peça, mas já definiu o tema: corrupção.

JUVENIL
Na onda do Banana
Jeff Kinney abriu caminho com Diário de Um Banana e outros autores apareceram para entreter a molecada que lê um livro atrás do outros. Duas novas séries estão prestes a serem lançadas aqui. A aposta da L&PM é Penny Dreadful, de Joanna Nadin, sobre uma garota que se apresenta como ímã de desastres.
*
Já o selo Rocco Jovens Leitores publica Timmy Fiasco (abaixo), série criada pelo cartunista americano Stephan Pastis em que Fiasco é um atrapalhado investigador e dono da melhor agência de detetives da cidade.

timmy3