Vida de artista na corda bamba

Vida de artista na corda bamba

João Wady Cury

01 Dezembro 2017 | 20h07

Depois de seu primeiro romance, Peixe Cego, ficar entre os finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura em 2017, a dramaturga e escritora Priscila Gontijo não pestanejou. Enfurnou-se em um novo romance e acaba de escrever uma peça, que estreia na primeira semana de janeiro no Centro Cultural São Paulo, direção de Eric Lenate. Tem nome, a dita cuja: Funâmbul@s, grafada assim mesmo, com o @. Conta em três dimensões – sonho, realidade e a peça em si – a história de três irmãs, seus relacionamentos e como lidam com as agruras e amarguras do pai, ator aposentado, e o processo de demência em que se encontra. Vida e arte, consciência e ficção misturando-se, haja sanidade para tudo isso.


Priscila. Nova peça em 2018 Foto: Silvana Garzaro/ ESTADÃO