Vai pro Guinness

João Wady Cury

06 Setembro 2018 | 08h54

O ator e diretor Celso Frateschi corre o risco de entrar para o livro dos recordes, Guinness Book. Num período de dez anos é a terceira vez que monta a mesma peça: O Grande Inquisidor, adaptação do texto contido no romance Os Irmãos Karamazov, do escritor russo Fiodor Dostoievski. Mas é preciso ser justo já que as duas montagens anteriores eram completamente diferentes entre si e a nova, que estreia dia 8, no Teatro Ágora, cria o estímulo de uma terceira forma de encenar o texto. Mostra um Jesus Cristo em São Paulo, neste século 21, em vez da Espanha do século 16. Com atuação e direção de Frateschi, no papel de Cristo, a montagem o mostra sumariamente preso, interrogado, julgado e condenado à fogueira por um grande inquisidor de nossos dias.