Tempos de fartura criativa na Escola de Arte Dramática da USP

Tempos de fartura criativa na Escola de Arte Dramática da USP

João Wady Cury

03 Março 2017 | 15h16

Peça

Peça “Isto É Um Negro?”

 

A Escola de Arte Dramática (EAD), da Universidade de São Paulo, vive hoje o resultado de um conflito. Se por um lado é só penúria, com a péssima fase financeira da universidade, fruto da redução de investimentos e diminuição da equipe de professores e servidores, por outro a escola fundada por Alfredo Mesquita é criatividade e inovação.

Começando pelo inédito. Pela primeira vez em sua história, a EAD está realizando um longa-metragem. Chama-se 13 Andares e é dirigido pela cineasta e atriz Eliana Fonseca. À primeira vista, pode ser algo um tanto esquisito uma escola de formação de atores fazendo filme, trabalho que caberia com precisão na escola de audiovisual. Sim e não. É esquisito, mas, ao mesmo tempo, tem lógica.

O filme é resultado de um curso ministrado por Eliana Fonseca – Atuação para Câmera – para os alunos do último ano da EAD em parceria com a escola de cinema, que cedeu profissionais e equipamentos. E o que deveria ser um curso acabou virando filme com estreia ainda este ano. Para o diretor da EAD, José Fernando Peixoto de Azevedo, o fato de a escola proporcionar para os alunos a possibilidade de atuar em um filme é muito positivo. “O resultado é um filme que o ponto de partida é o trabalho com o ator”, afirma Peixoto. “É um momento produtivo da escola, pois temos pensado de forma radical o sentido da experimentação.”

A coisa não para por aí e promete mais emoções, começando por este fim de semana. Boa parte das cenas criadas pelos alunos ao longo do período letivo do ano passado poderá ser vista a partir de hoje, 3, na 4.ª Mostra da Escola de Arte Dramática, no teatro da própria EAD. São exercícios cênicos e aulas abertas feitas a partir do encontro entre alunos, professores e diretores convidados. A mostra inicia-se hoje, às 21h, com Antígona(s) – Fragmentos, Percepções, com direção de Isabel Setti, e segue por este e o próximo fim de semana com outras peças, como Isto É Um Negro? (foto). Na direção dos espetáculos estão profissionais conhecidos, como Cristiane Paoli-Quito, Bete Dorgam. Boa chance para ver os novos talentos do teatro da cidade.