Roveri com asas

Roveri com asas

João Wady Cury

16 Março 2017 | 11h05

Retrato do diretor teatral Sergio Roveri. FOTO TIAGO QUEIROZ/ ESTADÃO

Retrato do diretor teatral Sergio Roveri. FOTO TIAGO QUEIROZ/ ESTADÃO

 

 

O dramaturgo Sergio Roveri voa alto. Terá quatro textos encenados este ano, pelo menos. Sua nova peça, Um Beijo em Franz Kafka, terá montagem em setembro. É o momento em que Kafka, na semana em que é internado, vai pessoalmente se certificar que seu amigo Max Brod destruirá toda sua obra, como pedira. Agora, Roveri prepara uma versão de Tito Andrônico, de Shakespeare, com apenas três personagens misturando música e a linguagem visual das artes plásticas. Isso depois de escrever 12.º Round, baseada na vida do boxeador americano Emile Griffith, cinco vezes campeão mundial e primeiro atleta deste status a assumir a bissexualidade, nos anos 60. E finaliza uma comédia romântica com uma atriz cinquentona e um dramaturgo desencantado. Promessa de diversão