O Estado como rolo compressor

O Estado como rolo compressor

João Wady Cury

25 de fevereiro de 2018 | 19h13

Cena da peça Diálogo Noturno, com Celso Frateschi e Aílton Graça (sentado). Foto João Caldas

 

O escritor, ativista de oposição ao governo vigente, recebe em sua casa a visita de um homem. Acredita – e está praticamente conformado – que será preso, mas a situação é bem pior. Trata-se de um carrasco e sua intenção é fatal. Diálogo Noturno para Um Homem Vil traz novamente à cena a imagem de um Estado opressor, que cala seus opositores com violência e morte. A peça, escrita pelo dramaturgo austríaco Friedrich Dürrenmatt, estreia dia 16 de março no Sesc Ipiranga, com Ailton Graça e Celso Frateschi no elenco. “É uma situação de tensão permanente”, diz o diretor Roberto Lage. “E a peça é perfeita para este momento que vivemos.”

 

 

Tendências: