Mina medeia

Mina medeia

João Wady Cury

21 Dezembro 2017 | 16h06

O ator Kenan Bernardes por Julieta Bachin/Divulgação

 

O Teatro Mínimo do Sesc Ipiranga recebe em 21 de janeiro a primeira estreia: o solo Medea Mina Jeje, com direção de Juliana Monteiro, dramaturgia de Rudinei Borges e o ator Kenan Bernandes no palco. É uma releitura do clássico inspirada nos trabalhadores em minas de ouro, negros escravizados nas Minas Gerais do século 18. É para se pensar. Se der um rebuliço na cachola, vá assistir.