Dramaturgia do Sesi vira livro

Dramaturgia do Sesi vira livro

João Wady Cury

03 Março 2017 | 15h01

SCA6036 SÃO PAULO 01/03/2017 - CADERNO 2 - MARICI SALOMÃO - Fotos de Marici Salomão para a coluna ArCênico.FOTO SERGIO CASTRO/ESTADÃO.

Foto: Sergio Castro/Estadão

 

Marici Salomão, coordenadora do Núcleo de Dramaturgia do Sesi-British Council, chega com novidades este mês para abalar os alicerces da nossa parca e mal falada bibliografia brasileira de livros para formação de autores teatrais. Entrega para a editora do Sesi um calhamaço de valor inestimável, provisoriamente chamado Sala de Trabalho, que vai se transformar em livro ainda este ano.

Trata-se de sua experiência de dez anos à frente do núcleo que a cada ano forma turmas com 10 a 12 novos dramaturgos e o método utilizado na entidade. E Sala de Trabalho é justamente isso: a construção do texto dramatúrgico, da ética profissional à investigação para se chegar a um texto sólido e de qualidade. Obstinada, há mais de 20 anos Marici tem ligação com o Sesi. Seu texto Retiro dos Sonhos foi um dos dez premiados no 1.º Concurso Nacional de Texto, em 1995. Em 2001, participou da Mostra de Dramaturgia do Sesi até ser contratada em 2007 para iniciar o núcleo.

O livro está sendo escrito há dois anos. Muito tempo? Certamente, não. Ali está a experiência da dramaturga desde o início da carreira, das oficinas com o dramaturgo Luiz Alberto de Abreu, passando pelos anos com Antunes Filho, no CPT, até o núcleo do Sesi. O livro traz ainda depoimentos de dramaturgos formados no método.