Corrida maluca

João Wady Cury

25 de fevereiro de 2018 | 19h04

Londres é brilho no céu do teatro mundial, mas há momentos insuportáveis. De tão bons e únicos, obviamente. Abriram-se esta semana as janelinhas virtuais e físicas da bilheteria de duas peças com elencos de primeira e que prometem ser as mais concorridas deste ano, apesar de repeteco. A primeira tem Ian McKellen na montagem de Rei Lear, do bom e velho bardo, no Duke of York’s Theatre, em julho. Não é pouco para quem fez carreira nas décadas de 1970 e 80 na Royal Shakespeare Company – quem viu a montagem disse ter sido inesquecível o seu protagonismo em Macbeth, em 1976, ao lado da atriz Judi Dench, como Lady Macbeth. Certamente será lembrado para a eternidade por seus papéis no cinema, como Gandolf, em Senhor dos Anéis, e Magneto, na franquia X-Man. Paciência. Cada um tem o que merece.

 

Maluca corrida

Também nesta semana começou a venda de ingressos para Longa Jornada Noite Adentro, de Eugene O’Neill, dirigida por Richard Eyre e que será encenada no Wyndham’s Theatre, em abril. A peça tem duplo protagonismo britânico: Jeremy Irons e Lesley Manville. Se Irons no palco já é imperdível, vale ter um olho, pelo menos, em Manville. O reconhecimento vem a galope. Ela está no elenco de Trama Fantasma, o filme de Paul Thomas Anderson com Daniel Day-Lewis que tem seis indicações ao Oscar – entre elas, o de melhor atriz coadjuvante para Manville.

 

 

Tendências: