Uma competição revela um vencedor?

Alvaro Siviero

21 de junho de 2012 | 21h47

Em 1980, durante o 10° Concurso Internacional Fryderyk Chopin , os holofotes da música erudita mundial voltaram-se para o pianista Ivo Pogorelich. Motivo? Sua desclassificação. A injustiça foi proclamada aos quatro ventos pela deusa do piano, a pianista argentina Martha Argerich, que protestou e até se retirou da banca examinadora. Foi um constrangimento só. O indigesto impasse, infelizmente, arranhou a reputação da competição e acabou trazendo ao pianista iugoslavo toneladas de convites para recitais, além de contrato de gravação com um dos mais respeitados selos da música de concerto. O vencedor, o vietnamita Dang Thai Song que se apresentará em São Paulo nos dias 06 e 07 de agosto pela Sociedade de Cultura Artística (vale a pena conferir), acabou sendo eclipsado. Um eclipse quase total.

Em 2006, no Brasil, a tentativa de sediar uma competição internacional de piano – o Concurso Villa-Lobos – trouxe muita lama ao teclado. Em diversas reportagens (Veja ,  O Estado de São Paulo, entre muitas outras), todo o panorama de influências e jogos de poder veio à tona, tornando quase impossível separar-se o joio do trigo. O mesmo já me foi testemunhado por diversas pessoas do alto escalão de competições internacionais referente a tantos outros concursos. Embora não haja “comprovação”, o fato é sempre mais ou menos o mesmo.

Vencer uma competição traz visibilidade. OK. O principal prêmio pela vitória – juntamente com uma soma em dinheiro, recitais e gravação de CDs – é a visibilidade. Mas diante do quadro acima exposto – parcial, porém real – e de casos de músicos bem sucedidos que nunca enfrentaram uma competição – como exemplo o russo Yevgeny Kissin –  muitas dúvidas surgem. Chama a atenção, por exemplo, a quantidade de emails sobre o pianista Daniil Trifonov  – terceiro lugar na competição Chopin de 2010 e que esteve recentemente no Brasil – e quase nenhum sobre a vencedora do mesmo concurso, a russa Yulianna Avdeeva. São diversas as indagações.

O que afirmar de diversos vencedores de competições internacionais que vivem no mais absoluto anonimato? Existe diferença entre vencedor e finalista? Pode-se comparar uma competição a uma entrega do Oscar, com suas cartas  previamente marcadas? Difícil saber…

Tudo o que sabemos sobre:

Competição de piano

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.