Guiomar Novaes: a Narizinho do Sítio do Pica-Pau Amarelo

Alvaro Siviero

14 de outubro de 2011 | 00h01

Em 1909, Paris era a capital cultural do mundo e o Conservatório de Paris era a mais importante instituição musical do planeta. Naquele ano, 338 candidatos pleiteavam as doze vagas oferecidas aos novos talentos. Quando uma das candidatas, uma jovem de 15 anos, terminou de tocar a 3ª Balada de Chopin para um júri presidido por Gabriel Fauré, um dos jurados contrariou todas as regras ao pedir à moça que tocasse novamente a Balada para seu deleite pessoal. A jovem era Guiomar Novaes e o jurado Claude Debussy. Os documentos de identidade de Guiomar Novaes haviam sido alterados para que ela pudesse ter a idade da maioridade que lhe permitisse viajar para a Europa sozinha.

O talento manifesto em Guiomar desde criança chamava a atenção. Ela corporificava a música pelas mãos, pelo nariz arrebitado, pelos olhos. Monteiro Lobato, que era vizinho do célebre professor Chiafarelli, com quem Guiomar estudou, ao notar o talento da criança, inspirou-se para criar o personagem a menina do narizinho arrebitado – a Narizinho do Sítio do Pica-Pau Amarelo.

Debussy, em carta de 1909 ao compositor francês André Caplet (1878-1925), afirma que a menina tinha os “olhos ébrios de música”: a poética frase descrevia o seu espanto e encantamento pela apresentação de Guiomar na prova de admissão no Conservatório de Paris, que somente soube da existência da carta no ano 1958, quando da organização do acervo deixado por Caplet. Em 1911, dois anos após a prova de admissão, Guiomar receberia o primeiro prêmio do Conservatório de Paris entre 35 candidatos, abrindo as portas para uma carreira de triunfo e que projetaria musicalmente o nome do Brasil no cenário internacional. Para comemorar o centenário deste prêmio, de 15 a 22 de outubro, a cidade de São Paulo recebe a Semana Guiomar Novaes.

A exposição contará com inúmeros documentos inéditos, correspondências e dedicatórias a Guiomar por compositores como Debussy, Prokofiev, Fauré, objetos pessoais, farto material fotográfico original, além de dois (dos 34) rolos originais de música, gravados em Piano Rolls por Guiomar, adquiridos em leilões internacionais pelos colecionadores Ciro Gonçalves Dias Jr e João Antonio Parizoto Filho, que desde 1996 são convidados a apresentar anualmente palestras sobre a nossa pianista brasileira na Juilliard School, a mais célebre universidade de música de Nova York.

Coincidência ou não, o recital de encerramento no dia 22/10, às 20h, ocorrerá exatamente no dia em que o mundo celebrará o bicentenário de nascimento do maior pianista de todos os tempos: Franz Liszt. Fui convidado a realizar este recital e, como não poderia deixar de ser, ele será todo devotado a Liszt. Na ocasião estarei lançando meu mais recente trabalho, o CD “Liszt Recital” .  

Semana Guiomar Novaes – Exposição, palestras e recitais.
Visitação da Exposição: Domingo (16) a quinta-feira (20), das 14h30 às 17h30. Sábado (22), das 14h30min às 22h. 
Entrada Franca.

Serviço: Sociedade Brasileira de Eubiose
Av. Lacerda Franco, 1059 – Aclimação
(11) 3208-9914 e (11) 3208-6699

Tudo o que sabemos sobre:

Guiomar Novaes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: