As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Festival de Brasília começa nesta terça-feira; confira os documentários da programação

Adriana Plut

16 Setembro 2013 | 23h35

De 17 a 24 de setembro de 2013, a 46ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro vai exibir documentários, ficções e animações de diferentes regiões do País.

Na noite de abertura, nesta terça-feira (17.9), será exibido o filme “Revelando Sebastião Salgado”, da diretora Betse de Paula, o primeiro documentário brasileiro sobre um dos mais importantes e respeitados fotógrafos contemporâneos. O filme retrata o universo e a personalidade de Sebastião Salgado usando como fio condutor uma entrevista realizada em fevereiro de 2012, em Paris, onde o fotógrafo vive.

Os documentários marcam presença também em mostras competitivas dedicadas especialmente ao gênero (divididas em longa e curta metragem) e também na Mostra Brasília, que traz a produção cinematográfica do Distrito Federal.

Confira a programação completa aqui e veja os documentários selecionados abaixo:

MOSTRA COMPETITIVA – longa-metragem documentário

A ARTE DO RENASCIMENTO – UMA CINEBIOGRAFIA DE SILVIO TENDLER
Direção Noilton Nunes
Documentário, cor, digital, 72min, RJ, 2013
Elenco Silvio Tendler, Sergio Santeiro e Sergio Péo
Classificação indicativa Livre

SINOPSE
Em 2010, Silvio Tendler, um dos mais importantes documentaristas da atualidade, sofreu uma grave doença que o deixou tetraplégico. Após delicada operação na medula, foi pacientemente recuperando suas forças, sua vontade viver e de criar. O filme o acompanha desde seus primeiros passos com o aparelho “andador”, pelo calçadão de Copacabana, e vai seguindo-o na sua cadeira motorizada, documentando o que conta sobre sua vida e obra. Silvio, um cineasta que cresceu espremido entre os Deuses do Cinema Novo e os diabos da ditadura militar, oferece-nos seu belo exemplo de perseverança e de ser humano que sabe o quanto vale a existência, lembrando-nos o significado de utopia.

HEREROS ANGOLA
Direção Sergio Guerra
Documentário, cor, digital, 99min, BA, 2013
Classificação indicativa 16 anos

SINOPSE
Hereros Angola é um documentário sobre o grupo étnico de mesmo nome. Habitantes das terras do sudoeste de Angola, África, e provenientes dos povos bantos, os hereros são donos de uma tradição ancestral que é passada oralmente de pais para filhos. O filme mostra o conhecimento vivo destes povos, em constante movimento: do nascimento à morte, atravessando os mais importantes aspectos da ancestralidade, que mantêm essa milenar cultura de pé e ganha novos sentidos através da câmera cinematográfica.

MORRO DOS PRAZERES
Direção Maria Augusta Ramos
Documentário, cor, digital, 90min, RJ, 2013

SINOPSE
Morro dos Prazeres é uma crônica documental sobre o dia a dia de uma comunidade do Rio de Janeiro um ano depois da instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Durante quatro meses, entre abril e julho de 2012, a cineasta e sua equipe acompanharam o cotidiano da favela que dá nome ao filme, em Santa Teresa, observando o processo de pacificação a partir do ponto de vista de seus protagonistas: de um lado, os moradores da comunidade, que experimentam uma nova rotina a partir da expulsão do tráfico de drogas, e de outro, os policiais, que representam a presença da lei em um espaço até então marcado por sua ausência.

O MESTRE E O DIVINO
Direção Tiago Campos
Documentário, cor, digital, 83min, PE, 2013
Elenco Adalbert Heide e Divino Tserewahu
Classificação indicativa Livre

SINOPSE
Dois cineastas retratam a vida na aldeia e na missão de Sangradouro, Mato Grosso: Adalbert Heide, um excêntrico missionário alemão, que, logo após o contato com os índios, em 1957, começa a filmar com sua câmera Super-8, e Divino Tserewahu, jovem cineasta Xavante, que produz filmes para a televisão e festivais de cinema desde os anos 90. Entre cumplicidade, competição, ironia e emoção, eles dão vida a seus registros históricos, revelando bastidores bem peculiares da catequização indígena no Brasil.

OUTRO SERTÃO
Direção Adriana Jacobsen e Soraia Vilela
Documentário, cor, digital, 73min, ES, 2013
Classificação indicativa 10 anos

SINOPSE
Outro Sertão é um documentário sobre a estadia de João Guimarães Rosa na Alemanha nazista. O filme resgata a experiência do então vice-cônsul em Hamburgo entre 1938 e 1942. Através de imagens de arquivo da época, documentos, testemunhos de pessoas que o conheceram e uma entrevista inédita com o próprio escritor, o documentário revela novos aspectos de sua biografia. Dividido em capítulos – a chegada, o amigo, o diário, o escritor, o diplomata, o alarme e a partida – o documentário rastreia os quatro anos vividos por Guimarães Rosa em Hamburgo. Imagens, em grande parte feitos por amadores alheios à estética oficial da propaganda nazista, esboçam o cenário no qual ele viveu. Trechos de cartas, contos e anotações em off revelam suas impressões pessoais. Documentos inéditos (alemães e brasileiros) e testemunhos de judeus que fugiram para o Brasil por Hamburgo, bem como de amigos e críticos, recriam a experiência de Guimarães Rosa na Alemanha nazista.

REVELANDO SEBASTIÃO SALGADO
Direção Betse de Paula
Documentário, cor, digital, 75min, RJ, 2013
Elenco Sebastião Salgado
Classificação indicativa Livre

SINOPSE
Revelando Sebastião Salgado é o primeiro documentário brasileiro sobre um dos mais importantes e respeitados fotógrafos contemporâneos, reconhecido por seu estilo único. O filme busca entender e revelar o universo e a personalidade de Sebastião Salgado, que saiu de uma pequena cidade no interior de Minas Gerais e ganhou o mundo. O fio condutor é uma entrevista realizada em fevereiro de 2012, em Paris, onde o fotógrafo reside. Durante a conversa, foram abordadas questões como o início de sua carreira como fotógrafo, a importância do fotojornalismo – ele conta histórias de coberturas importantes, como a célebre foto do atentado ao presidente Reagan -, a mudança para Paris, a utilização do preto e branco como suporte preferencial, a escolha dos temas, a transição para o digital e, finalmente, como é ser um dos principais fotógrafos do mundo. No estúdio do artista, foram registradas diversas etapas de seu processo criativo, desde o envolvimento com as pessoas retratadas até a imersão no universo a ser revelado.

MOSTRA COMPETITIVA – Curta-metragem documentário

A QUE DEVE A HONRA DA ILUSTRE VISITA ESTE SIMPLES MARQUÊS?
Direção Rafael Urban e Terence Keller
Documentário, cor, digital, 25min, PR, 2013
Elenco Max Conradt Jr.
Classificação indicativa Livre

SINOPSE
Max Conradt Jr. guarda a memória de um mundo em sua casa, recebendo cada visitante com a mesma indagação: “A que deve a honra de tão ilustre visita este simples marquês?”.

CARGA VIVA
Direção Débora de Oliveira
Documentário, cor, digital, 18min, MG, 2013
Classificação indicativa Livre

SINOPSE
Uma família, o tempo, o ofício. O tempo do ofício.

CONTOS DA MARÉ
Direção Douglas Soares
Documentário, cor, DCP, 17min35, RJ, 2013
Classificação indicativa Livre

SINOPSE
Lendas urbanas, memórias de uma família e do local onde moram. Uma história de lobos, cobras e porcos para uma complexa Maré.

O CANTO DA LONA
Direção Thiago Brandimarte Mendonça
Documentário, p/b, digital, 25min, SP, 2013
Elenco Sonia Gray, Hudi Rocha, Lerida Coutinho, Walter de Almeida, Camila Urbano, Bel Borges e Carlos Francisco
Classificação indicativa Livre

SINOPSE
“Então nós chamamos o circo o nosso mundo, é o nosso mundinho. Pra fora da cerca é o mundo que é o mundo. Pra dentro da cerca é o nosso mundo.”

O GIGANTE NUNCA DORME
Direção Dácia Ibiapina
Documentário, cor, digital, 15min, DF, 2013
Classificação indicativa Livre

SINOPSE
Este filme reconhece a importância das manifestações atuais (2013), fazendo um download na memória política do DF para lembrar as jornadas de luta do Movimento Passe Livre (MPL/DF) por melhorias na mobilidade urbana e no transporte público do DF.

LUNA E CINARA
Direção Clara Linhart
Documentário, cor, digital, 14min, RJ, 2012
Elenco Luna Galano Mochcovitch e Cinara Magalhães Neves.
Classificação indicativa Livre

SINOPSE
Luna e Cinara vão ao cinema.

MOSTRA BRASÍLIA

Longa-metragem

CIDADÃO BRAZZA
Direção: Péterson Paim
Documentário, cor, digital, 90min, 14 anos, 2013

SINOPSE
Em 2013 completa-se uma década sem o cineasta e bombeiro Afonso Brazza. Dois produtores de Brasília, em busca do “Rosebud” do diretor, resolvem resgatar a sua memória por meio de entrevistas com atores – em geral, parentes e amigos –, reconstituições de trechos de sua obra, bem como as influências e lendas derivadas do “Cinema de Bordas” do Rambo do Cerrado. O documentário conta ainda com a participação especial de vários cineastas de Brasília – seja ao estilo Brazza ou que foram vítimas de erros na continuidade, quebra de eixo, falta de foco, lente suja, entre outras situações ilustrativas não apenas das características das películas do Afonso, mas que fazem referências aos filmes B de Brazza.

PLANO B
Direção: Getsemane Silva Codireção: Santiago Dellape
Documentário, cor, digital, 84min, Livre, 2013

SINOPSE
Em 1967, um filme do Cinema Novo revela os subúrbios pobres de Brasília e termina proibido pelos próprios patrocinadores. Joaquim Pedro de Andrade decide esconder a cópia logo após uma projeção surpresa. Em 2012, outra equipe de cinema procura as pistas da produção, da censura e do desaparecimento do filme para entender porque a vanguarda modernista não chegou aos subúrbios da cidade e descobrir as pessoas envolvidas com o filme proibido.

 

T-BONE AÇOUGUE CULTURAL
Direção: Alisson Machado
Documentário, cor, 35mm, 70min, Livre, 2013

SINOPSE
Luiz Amorim é um açougueiro, que ao ler os grandes pensadores desenvolveu um potencial de intervenção na sociedade. T-Bone mostra um pouco de sua paixão pela arte e cultura, sentimento que, na prática, traduz-se em uma verdadeira provocação ao status quo.

Curta-metragem

BABILÔNIA NORTE
Direção: Renan Montenegro
Documentário, cor, digital, 15min, Livre, 2013
Elenco: João Antônio

SINOPSE
Conhecida como a “quadra estranha” pela sua arquitetura fora dos padrões de Brasília, a entrequadra comercial da 205/206 norte guarda uma identidade própria, é autêntica e possui um grande potencial para se transformar em polo cultural e artístico da cidade.

ENTRE ATOS DA FÉ
Direção: Adelson Barreto
Documentário, cor, digital, 25min, Livre, 2013

SINOPSE
Há mais de 40 anos, a fé e o esforço do Grupo Via Sacra de Planaltina constroem o espetáculo da Paixão de Cristo para um público de mais de 100 mil pessoas em uma única apresentação, onde 1400 membros da comunidade se entregam à paixão de evangelizar por meio do teatro. O documentário registra a construção do espetáculo e as angústias dos moradores da comunidade no processo de construção dos seus personagens.

INESPAÇO
Direção: Flora Egécia
Documentário, cor, digital, 12min11, Livre, 2013

SINOPSE
Sobre a ocupação residencial em Brasília, os espaços adaptados e a mobilidade urbana. Revela quem são os moradores das áreas comerciais da Asa Norte, suas motivações e rotinas. Traduz a vida e os sonhos das pessoas que ocupam os espaços improvisados em blocos comerciais. O Plano Piloto, região central de Brasília, tombado como Patrimônio Histórico da Humanidade, não pode ter seu projeto alterado. Os prédios não podem ser aumentados e as áreas verdes não podem ser construídas, mas nada disso impediu o desenvolvimento urbano: prédios construídos originalmente para abrigar o comércio local tiveram suas salas e escritórios adaptados e transformados em moradias.

MINA DA LIBERDADE
Direção: Chico Furtado
Documentário, cor, digital, 24min, 12 anos, 2013

SINOPSE
O documentário propõe uma imersão no universo cotidiano do Ilê Axé Ogum e Sogbô durante três dias de comemoração do festejo para Ogum, santo da Casa, localizada no bairro da Liberdade, em São Luís, Maranhão.

PEDRAS DA VILA PARANOÁ
Direção: Tiago Machado Carneiro
Documentário, cor, digital, 17min, Livre, 2012

SINOPSE
O Documentário é um mergulho no contexto histórico da luta, formação, arte e cultura desde a construção da barragem do Paranoá, obra que deu origem a cidade do Paranoá. O filme buscou observar o impacto da formação da cidade, ao longo desses 55 anos, na perspectiva de registro da memória e cultura popular desde o início das obras para construção de Brasília. O trabalho deu luz à vida e obra de pioneiros, lideranças, artistas relevantes no resgate e preservação da memória histórica do Paranoá.